Ailton Benedito diz que decisão de Toffoli sobre Coaf é absurda

“Investigações de corrupção, organizações criminosas, etc. dependerão de hackers e de Fake News de ‘Verdevaldo'”, escreveu o procurador do MPF em Goiás

O procurador Ailton Benedito, do Ministério Público Federal em Goiás (MPF), afirmou, via Twitter, que a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, de impedir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) de compartilhar dados com o MPF é absurda.

Segundo ele, com isso, “a única possibilidade de se iniciar investigações de lavagem de dinheiro do tráfico, corrupção, organizações criminosas, etc. dependerá de hackers e de Fake News de ‘Verdevaldo'”, que é como ele se refere ao jornalista do The Intercept, Glenn Greenwald.

Em outra postagem, ele afirma o ministro “defende sua decisão de impedir compartilhamento de informações do Coaf com o MP, alegando que se trata de garantir que o Judiciário proteja os cidadãos. Esqueceu o inquérito sigiloso e inconstitucional que instaurou no STF para investigar supostas fake news de cidadãos”.

Vale lembrar que, na quarta, 17, o MPF manifestou, em nota, preocupação com decisão de Toffoli. O órgão pediu que plenário do STF analisasse de forma urgente o tema.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.