AGU entra com pedido para suspender autorização a candidatura avulsa

Requerimento de liminar em caráter de urgência é contra decisões de primeira instância da Justiça Eleitoral de Goiás

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com pedido de liminar urgente no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) contra duas decisões que autorizam pedido de registro de candidatura avulsa para as eleições de 2018. A informação é do jornal Estado de São Paulo.

As decisões em primeira instância são da 132ª Zona Eleitoral de Aparecida de Goiânia.
Em uma primeira decisão, do ano passado, o juiz liberou um candidato a concorrer a eleição sem estar filiado a qualquer partido político, “podendo concorrer ao mandato que lhe convier”.

Em janeiro deste ano, uma nova decisão acata pedido para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prepare as urnas eletrônicas para receber registros de votos dos candidatos independentes.

O documento da AGU, assinado pelo procurador-chefe da União em Goiás, François da Silva, considera que as duas decisões trazem trazem impacto direto no pleito de outubro deste ano e representam insegurança jurídica ao processo eleitoral.

“Nesta oportunidade, a União insurge-se contra a execução de ambas as decisões, tendo em vista a estreita correlação e a grave lesão à ordem, à segurança jurídica e à economia pública que ambas podem causar”, afirma trecho do documento

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

ziro

AGU, mantida por uma das maiores cargas tributárias injustas do planeta, que sacrifica empregos da iniciativa privada, defendendo políticos proprietários dos partidos, que vendem vagas para as eleições. Isto é cleptocracia. Cadê os militares??!?