Agricultores e representantes de 120 sindicatos ocupam pátio da Seagro, no Setor Leste Universitário

Protesto faz parte de ato nacional por melhorias aos trabalhadores. Eles reivindicam do Estado o repasse de dinheiro da União, que não estaria sendo destinado à categoria

Integrantes da Fetaeg durante protesto na Seagro, no Setor Leste Universitário. Foto: Edilson Pelikano

Integrantes da Fetaeg durante protesto na Seagro, no Setor Leste Universitário. Foto: Edilson Pelikano

Integrantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás (Fetaeg) e representantes de mais de 120 sindicatos do setor ocupam desde as 6h30 da manhã desta terça-feira (20/5) o pátio da sede da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagro), no Setor Leste Universitáiro, em Goiânia.

Presidente da Fetaeg, Alair Luiz dos Santos afirmou ao Jornal Opção Online que os trabalhadores da agricultura aguardam a chegada do titular da Seagro, Antônio Flávio Camilo de Lima, para saber quais serão os encaminhamentos por parte do Estado.

A principal reivindicação é o repasse de 0,5% dos recursos do Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás para a agricultura familiar. De acordo com Alair, a demanda já havia sido apresentada ao governador Marconi Perillo (PSDB) no ano passado.

Na época, os trabalhadores ocuparam o pátio da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e a sede da Superintendência do Ministério da Agricultura em Goiás. Para o presidente, a gestão tucana está protelando a aprovação da proposta.

Os manifestantes pedem também a reestruturação da Agência Goiana de Desenvolvimento Rural e Fundiário (Emater), o recebimento de titulação de famílias que ocupam terras públicas e o repasse de dinheiro do Programa Nacional de Crédito Fundiário, recurso do governo federal que é encaminhado à gestão goiana, mas que não estaria sendo repassado pelo Estado aos agricultores.

Após almoço, os trabalhadores vão em caminhada para a Avenida Goiás, no Centro, e seguem para a Praça do Trabalhador. A manifestação será finalizada na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na Avenida João Leite, no Setor Santa Genoveva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.