Agenor não opina sobre gestão de Paulo Garcia por não ter acesso aos dados da prefeitura

Vice-prefeito de Paulo Garcia afirma que não tem “embasamento consolidado” para poder comentar ações do Paço Municipal, como a retirada dos cofres do vermelho

“Tenho evitado falar daquilo que não tenho conhecimento", disse Agenor

“Tenho evitado falar daquilo que não tenho conhecimento”, disse Agenor

Em tempos de turbulências entre PT e PMDB, o vice-prefeito de Goiânia, Agenor Mariano (PMDB), fez observações curiosas que parecem reforçar a tese de distanciamento do petista Paulo Garcia.

“Tenho evitado falar daquilo que não tenho conhecimento. Sei que o prefeito tem se esforçado e trabalhado com a sua equipe, mas não sei de dados e números. E para eu emitir opinião gerencial sem embasamento em cima de dados consolidados, fica difícil”, relatou, com expressão de naturalidade, ao ser questionado se as contas da Prefeitura de Goiânia sairão do vermelho num futuro próximo e se o relacionamento entre o Poder Executivo e Legislativo irá melhorar após a nova reforma administrativa.

Apesar das declarações, o peemedebista nega distanciamento. “De forma alguma, como até já li nos jornais da cidade o papel do vice é de substituir o Chefe do Executivo na vacância do mesmo”, resumiu.

Leia mais:
Novos ataques do PMDB reforçam cisão com PT na capital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.