Adriana Accorsi vai pedir ao MP-GO a suspensão do decreto de abertura dos Cmeis

Deputada diz que a decisão é arbitrária e não justifica colocar em risco a vida de alunos e profissionais da educação no fim do ano letivo

Deputada Estadual Adriana Accorsi | Foto: Divulgação

Na sessão mista da Assembleia Legislativa de Goiás, desta terça-feira, 20, a deputada Estadual, Adriana Accorsi (PT), disse que estava preocupada com a com a decisão da prefeitura de Goiânia, em relação ao retorno das aulas nos Cmeis e das escolas de educação infantil da rede privada. Ainda que as instituições só recebam 30% dos alunos.

Por este motivo, a deputada afirmou que vai encaminhar um pedido ao Ministério Público de Goiás para que seja analisada a decisão da Prefeitura.

Adriana Accorsi disse que o decreto contraria as indicações e orientações da comunidade científica. O decreto não justificou como será a escolha dos alunos que poderão frequentar as aulas, como será o treinamento para professores e profissionais da educação e, ainda como será o abrigamento dessas crianças nos espaços dos Cmeis.

“Tenho preocupação com a saúde das crianças, de suas famílias, mas também dos profissionais da educação. A volta às aulas neste momento é inadequada e desnecessária pois, já está no final do ano letivo. Estamos quase entrando em novembro e isso, coloca a vida de todos em risco, ” ressaltou ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.