Adriana Accorsi desmente PMDB sobre dívidas da prefeitura: “Precisam provar acusações”

Deputada petista rebate suposto “caos financeiro” que seria deixado pelo atual gestor, Paulo Garcia, e cobra responsabilidade

Adriana Accorsi e o prefeito Paulo Garcia

Adriana Accorsi e o prefeito Paulo Garcia | Foto: reprodução

A deputada estadual e ex-candidata do PT à prefeitura de Goiânia, Delegada Adriana Accorsi, garantiu ao Jornal Opção, na tarde desta terça-feira (13/12), que a atual gestão do prefeito petista Paulo Garcia não deixará dívidas para seu sucessor, Iris Rezende (PMDB).

“Não tive acesso completo, mas as informações que usei durante a campanha me foram
passadas pelo prefeito. Tenho convicção de que, por todas as medidas de austeridade que foram tomadas pela atual gestão, inclusive impopulares, que visavam regularização das
contas, acredito que de fato elas serão entregues em dia”, garantiu.

A fala da parlamentar vem após uma série de peemedebistas, incluindo o próprio prefeito eleito, dizer na imprensa que a situação da prefeitura é “de calamidade” e sugerir que há altos montantes de dívidas em todas as áreas.

Inclusive, o vereador e forte candidato à presidência da Câmara Clécio Alves (PMDB) não passa um dia de sessão sem tecer duras críticas à gestão do PT. Nesta terça-feira (13) mesmo, ele afirmou que a dívida deve chegar a “R$ 1 bilhão”.

“Bom, acusações devem ser provadas através de documentos. Caso eu fosse a prefeita eleita, teria responsabilidade para poder tratar o assunto. Muita coisa que foi dita pelo ex-prefeito Iris foi contradita pelo prefeito Paulo Garcia. Tem que ter transparência, não basta só criticar”, rebateu ela.

Adriana Accorsi explicou, ainda, que, muitas das coisas que a equipe de transição tem colocado como “dívida”, são empréstimos que foram feitos pela administração: “Operações de crédito que são realizadas por todos os entes, são benefícios que o prefeito conseguiu para a cidade.”

Ao final, a deputada reitera: “Volto a dizer que Paulo Garcia entregará a prefeitura com as contas sanadas. A Câmara aprovou o último balancete na prestação de contas e acredito que continuará assim.”

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.