Adriana Accorsi acredita em recuperação eleitoral do PT

Pré-candidatura da deputada estadual ao Paço será lançada, oficialmente, em 13 de agosto. Ela diz que partido prepara chapas competitivas e que desgastes estão sendo superados

Para a deputada estadual e pré-candidata à Prefeitura de Goiânia, Adriana Accorsi (PT), o ano de 2020 para o Partido dos Trabalhadores deve ser de continuidade da recuperação eleitoral. Na análise da petista, que estará pela segunda vez na disputa aqui na capital, o processo de articulações para criminalizar a sigla perdeu forças e agora projeta campanhas municipais fortes.

Ocupando uma das duas cadeiras do PT na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Accorsi é um dos nomes mais fortes do partido no estado e, agora, estrutura a pré-candidatura, que será lançada oficialmente no dia 13 de agosto. O enfraquecimento eleitoral vivido pelo Partido dos Trabalhadores é apresentado pela deputada em visão que entende 2018 já como início de recuperação.

“Em 2014 foi iniciado um processo de criminalização contra o PT. Buscaram colocar como se o partido fosse responsável por tudo de ruim que acontecia. Esse desgaste se acentuou em 2016”, destaca Accorsi em entrevista ao Jornal Opção. Para a deputada, os anos seguintes demonstraram que os processos que envolveram o partido foram políticos.

Ela cita que a absolvição da ex-presidente Dilma Rousseff no processo que motivou seu impeachment e absolvições em processos do ex-presidente Lula foram exemplos que devolveram confiança a parte do eleitorado.

“Em 2018 começou a recuperar. Somos o partido com mais governadores, com a maior bancada no Câmara dos Deputados. As pessoas foram vendo que não é daquele jeito”, segue explicando. Em Goiás, Adriana Accorsi diz que o PT trabalha em estruturação de chapas fortes, com preparação de candidatos a prefeito e vereadores.

“A pré-campanha está bastante trabalhada. Muitas reuniões, ouvindo especialista de diversas áreas, como cultura e educação”, acrescenta a deputada, que finaliza informando ainda não haver definido com quais partidos serão estabelecidas alianças, mas adianta que já há conversas com o PCdoB, um parceiro histórico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.