Adolescente de 17 anos que morreu por Covid-19 fez uso de cloroquina

Kamilly Ribeiro se tornou pessoa mais jovem a morrer pela doença no Rio de Janeiro

Kamilly Ribeiro se tornou jovem mais nova a morrer pela doença Covid-19 no Rio de Janeiro. Foto: Reprodução.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias (RJ), a adolescente de 17 anos que morreu no interior do estado em decorrência do novo coronavírus fez tratamento com hidroxicloroquina. De acordo com a pasta, Kamilly Ribeiro tomou medicamento quando estava no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Moacyr do Carmo.

Kamilly se tornou a pessoa mais jovem a morrer em decorrência da doença no Rio de Janeiro. Através do boletim médico, foi constatado que o hospital usou medicamento “conforme indica o protocolo do Ministério da Saúde”.

A menina e a mãe, Germaine Ribeiro, de 43 anos, testaram positivo para a Covid-19. A mulher contou ao portal Extra que chegou a dividir a mesma enfermaria com a filha e que ela estava passando mal e precisou ser entubada na última vez em que a viu.

“Ela ficava em uma cama e eu em outra. Lembro que ela chegou a sentir falta de ar e pediu para trocar de cama comigo. Também fizemos uso de oxigênio. No dia 24, Kamilly passou mal e vomitou. Gritei e chamei os médicos, aí ela foi levada para outro leito e entubada”, relatou. No período de 12 dias, Germaine Ribeiror perdeu a filha para a Covid-19 e o marido para um AVC.

Uma resposta para “Adolescente de 17 anos que morreu por Covid-19 fez uso de cloroquina”

  1. Alexandre disse:

    O medicamento é parte do tratamento mas infelizmente não garante a cura para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.