Adib Elias diz que não aceita ser expulso do MDB e sinaliza para disputa com Daniel

Adib é alvo do conselho de ética do partido por ter deixado de apoiar a própria legenda nas eleições ao governo de Goiás

Arquivo

Em entrevista ao Jornal Opção nesta quinta-feira (11/10), o prefeito de Catalão, Adib Elias, afirmou que não aceitará, de forma alguma, ser expulso do MDB e garante que, se preciso, irá enfrentar disputa interna no partido contra o atual presidente, o deputado federal Daniel Vilela.

Adib é alvo do conselho de ética do partido por ter deixado de apoiar Daniel na disputa ao governo de Goiás para fechar aliança com Ronaldo Caiado, governador eleito no último domingo (7) pelo DEM.

“Não aceito ser expulso do MDB e também não vou colocar o dedo na ferida daqueles que disputaram eleição. O que pretendo fazer, agora, é reconstruir o partido, mas se verdadeiramente parte do partido não quiser que isso aconteça, aí vamos estudar o caminho de uma disputa interna”, afirmou.

Durante entrevista, Adib também fez críticas à atual condução da sigla e lamentou a perda de representatividade emedebista nas últimas eleições. “O MDB já chegou a eleger nove deputados, e, agora, são três. A situação não é boa. O partido nunca teve menos de 35% na eleição ao governo e agora teve 15%”, criticou.

Apesar das críticas, Adib diz que respeita Daniel e o ex-governador Maguito Vilela e reforça que não gostaria de enfrentar o grupo em uma eventual eleição intrapartidária.

Sobre a participação do MDB no futuro governo de Caiado, Adib diz que 80% da sigla esteve com o democrata no pleito e que ele saberá montar sua equipe, tendo em vista aqueles que caminharam com ele na campanha.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.