Acusados pela morte de 242 pessoas na boate Kiss vão a júri popular em março

Julgamento ocorrerá  no dia 16 de março, a partir das 10h, no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Boate Kiss | Fotos Públicas

A Justiça confirmou nesta quinta-feira, 16, a data do júri popular dos três acusados pela morte de 242 pessoas no incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, em 2013.

O juiz Ulysses Fonseca Louzada, da 1ª Vara Criminal de Santa Maria, determinou que o julgamento de Luciano Augusto Bonilha Leão, Marcelo de Jesus dos Santos e Mauro Londero Hoffmann ocorrerá no dia 16 de março, a partir das 10h, no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Já o quarto acusado pela tragédia, Elissandro Callegaro Spohr, será julgado em Porto Alegre, mas a data que ainda não foi definida. O júri do empresário foi transferido para outra comarca em atenção a uma decisão da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Os sócios da casa noturna, Mauro e Elissandro, e os integrantes da banda ‘Gurizada Fandangueira’, Marcelo e Luciano, foram denunciados por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e emprego de meio cruel) por 242 vezes, e tentativa do mesmo crime por mais 636 vezes — número de sobreviventes identificados.

Em junho, os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram mandar os acusados a júri popular por entenderem que havia “indicação de evidência suficiente sobre o aventado dolo eventual nas condutas dos réus”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.