Acordo de Itaipu entre Brasil e Paraguai é anulado e presidente Abdo é acusado de traição

Gestor do país vizinho corre risco de sofrer impeachment; Devido ao documento assinado em maio, custos subiriam 200 mil dólares com a estatal paraguaia

Por conta de uma crise política gerada no governo do presidente do Paraguai, Mario Abdo, conforme fontes oficiais, o país e o Brasil anularam acordo para distribuição de energia hidrelétrica de Itaipu. O documento foi assinado em maio do ano passado.

Um comunicado divulgado nesta quinta, 1º, afirma que o contrato “será devolvido às instâncias técnicas para a negociação da contratação de energia elétrica da Itaipu Binacional”.

Conforme um ex-presidente da entidade no Paraguai, os custos subiriam em mais de 200 milhões de dólares com a estatal. Além disso, conforme revelou o site Exame, Abdo foi acusado de traição pela oposição, por conta do acordo, com possibilidades de impeachment.

“A posição de todos foi unânime. Estamos falando de traição à pátria. Estamos diante de um cenário extremamente grave”, disse o senador Sergio Godoy. 

(Com informações da Exame)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.