Ações do governo Temer encaminham a privatização da Celg, diz diretor

Elie Chidiac afirmou, em entrevista ao “Valor Econômico”, que gestão do governo federal na área de energia favorecerá federalização da companhia

Elie Chidiac,

Elie Chidiac, diretor da CelgPar

O diretor de gestão corporativa da CelgPar, Elie Chidiac, afirmou, em entrevista ao jornal “Valor Econômico”, que as ações do governo de Michel Temer (PMDB) na área de energia favorecerão a privatização da Celg. A estimativa é de que a negociação deve se concretizar em breve. Segundo Chidiac, a celeridade no processo ocorre em virtude do estímulo que o governo federal tem buscado conceder aos investidores, com ações para a recuperação econômica e a retomada da competitividade no País.

“Estamos vendo as iniciativas do governo federal, do ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho. Agora as distribuidoras conseguirão financiamento com debêntures incentivadas. Isso é uma indicação de que o governo está visando a capitalização das empresas. Isso será grande incentivo para empresas investidoras e incentiva movimentos de fusão e aquisição de ativos”, disse Chidiac ao Valor.

Ele afirmou que o governo estadual aguarda definição do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Ministério de Minas e Energia (MME) sobre o lançamento do edital de privatização da Celg D. O “Valor Econômico” disse, na reportagem, ter apurado que pelo menos seis empresas acessaram o “data room” – sala virtual de informações da Celg D. Publicamente, duas companhias já manifestaram interesse pela companhia: a chinesa State Grid e a italiana Enel.

No mês passado, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, afirmou ao jornal “O Estado de S. Paulo” que Temer ordenou à equipe do governo “privatizar ou conceder tudo o que for possível na área de infraestrutura”. Chidiac ressaltou que o valor da Celg, R$ 2,8 milhões, é resultado de avaliação feita pelas melhores empresas do Brasil. Segundo ele, o preço do leilão será ajustado pela própria competição. “A empresa tem estrutura técnica muito boa”, enfatizou.

Deixe um comentário