Ação contra comércio de carne clandestina apreende mais de 8 toneladas de produtos

Agentes visitaram 80 estabelecimentos em Trindade e Campestre e recolheram produtos impróprios para o consumo

Foto: Divulgação / MP-GO

Uma força-tarefa chefiada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) apreendeu mais de 8 toneladas de produtos de origem animal impróprios para o consumo. A operação ocorreu entre os dias 3 e 6 de outubro em 80 estabelecimentos nos municípios de Trindade e Campestre de Goiás. Os dados da operação foram divulgados na noite da última segunda-feira (9/10).

Ao todo, foram apreendidos 8,5 mil kg de produtos apreendidos, especialmente carne bovina e peixe, segundo dados da Agrodefesa, Superintendência Estadual de Vigilância em Saúde (Suvisa), e da Vigilância Municipal.

Já o Procon Goiás lavrou 32 autos de infração/termos de notificação e 20 autos de apreensão, sendo apreendidos 1.920 itens, correspondentes a 1.352,8 litros de produtos líquidos e 222 kg de produtos sólidos, todos impróprios ao uso e consumo. Houve ainda duas prisões em flagrante e uma interdição.

Os produtos apreendidos foram inutilizados e descartados no próprio local. Os estabelecimentos comerciais que foram fiscalizados poderão apresentar defesa e terão oportunidade para se adequar, continuando a ser monitorados pela fiscalização local.

A iniciativa faz parte do Programa Goiás Contra a Carne Clandestina, que tem como objetivo combater o abate e a comercialização de produtos de origem animal clandestinos, isto é, sem inspeção ou rotulagem, com prazo de validade vencido, fora dos padrões de higiene, entre outras irregularidades.

Participaram, em conjunto com o MP-GO, órgãos parceiros como Agrodefesa, Superintendência de Vigilância Sanitária Estadual (Suvisa), Vigilância Sanitária Municipal, Polícia Militar, Superintendência de Polícia Técnico-Científica e Polícia Civil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.