Abin gera polêmica ao definir suspeitos de terrorismo por roupas e jeito de agir

Associação Brasileira de Inteligência publicou “alerta” para identificar pessoas suspeitas e acabou virando alvo de piadas e críticas

Uma publicação da Associação Brasileira de Inteligência (Abin) no Facebook tem gerado polêmica nas redes. Com o título “Prevenção ao terrorismo”, a publicação define pessoas suspeitas como quem “utiliza roupas, mochilas e bolsas destoantes das circunstâncias e do clima” ou ainda quem “age de forma estranha e demonstra intenso nervosismo”.

O que era para ser um “alerta” para identificar propensos terroristas, entretanto, acabou sendo alvo de piadas e críticas nas redes sociais. “Comunique o fato ao agente de segurança mais próximo”, finaliza a postagem.

Publicada na última sexta-feira (8), o alerta chamou a atenção de muitos internautas, que não gostaram nenhum pouco da generalização feita pelo órgão de inteligência.

“Bonito o jeito que vocês arrumaram de dizer que todo preto de casaco e mochila é suspeito”, comentou um usuário. “ABIN, fiquei sabendo que os terroristas leram esse post e já mandaram comprar um lote de camisas polo numa loja da Lacoste”, ironizou outro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.