98 enfermeiros morreram de Covid-19 entre abril e maio no Brasil

Dados são apontados pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen)

Enfermeiros estão na linha de frente no combate ao coronavírus | Foto: Reprodução

Segundo levantamento do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), entre os dias 5 de abril e 5 de maio, 11 mil enfermeiros foram infectados pela Covid-19 em todo Brasil. Ainda, os óbitos saltaram de 30, em abril, para 98 no mês seguinte. São Paulo e Rio de Janeiro encabeçam a lista dos mais perigosos para estes profissionais.

Até o último domingo, 10 de maio, eram 12 mil enfermeiros afastados por suspeita ou confirmação da doença. As mulheres são as mais acometidas da enfermagem, com 10 mil afastamentos e 60 das 98 mortes registradas.

As informações são da Agência Brasil.

Proteção aos olhos


Para proteger os profissionais, o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, angariar recursos para distribuir óculos de proteção para aqueles que atuam em hospitais. Estudo da Academia Americana de Oftalmologia aponta que olhos e nariz estão interligados pelo ducto lacrimal, que distribui o coronavírus por todo sistema respiratório.


Além disso, é possível que pessoas contaminadas apresentem conjuntivite. Ela é incomum em casos de Covid-19, mas caso ocorra, o Sars-Cov-2 está ativo na lágrima. Patrocinadores da campanha da Fundação Abióptica, Essilor Brasil e Allprot elevaram de cinco mil para 12 mil os óculos de proteção doados.

O Instituto Penido Burnir entregou mais de sete mil unidades na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Campinas e Região (Sinsaúde). Também foram doados 500 óculos ao Hospital das Clínicas da Unicamp, 300 ao Hospital da PUC-Campinas, 300 ao Hospital São Vicente de Jundiaí e 300 ao Hospital São Francisco de Bragança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.