90% dos infectados pelo novo coronavírus no Brasil não foram testados, aponta estudo

País está entre os que realizam o menor número de testes do mundo. Infecções e letalidade oficiais estariam sendo abaixo da realidade 

Em matéria divulgada pelo O Globo nesta sexta-feira, 27, o jornal destaca estudos que apontam para a diferença entre o número de casos oficiais de coronavírus registrados no Brasil e o possível subnotificação do quadro real.

De acordo com as pesquisas, o Brasil está entre os países com casos de Covid-19 que menos testam a doença. Com pretensão anunciada de aumentar os testes nas próximas semanas, o Ministério da Saúde mantém a recomendação de testar apenas casos moderados e graves, protocolo diferente do adotado por outros países.

“Entre 59 países que relataram o número de testes sendo realizado por habitante, o Brasil ficou na 53ª posição: apenas 13,7 pessoas por milhão de habitantes haviam sido testadas até o meio de março”, destaca a reportagem.

Esse procedimento pode, segundo especialista ouvidos pelo O Globo, mascarar a realidade, sendo que o País pode estar detectando apenas de 8% a 18% dos casos reais, conforme levantamento realizado pela London School of Hygiene and Tropical Medicine.

A reportagem conclui com a consideração de pesquisadores que avaliam que se houve o maior número de teste o isolamento social poderia ser flexibilizado, com mais pessoas dispensadas de quarentenas no caso de contaminadas e posteriormente imunes ao vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.