8 músicas para pensar o Dia Internacional da Mulher

“Who run the world?” Jornal Opção faz lista de canções que falam sobre o empoderamento feminino e a luta das mulheres por direitos iguais

Montagem/Divulgação

Montagem/Divulgação

Para celebrar e fazer pensar sobre a importância histórico-social do Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta terça-feira, 8 de março, o Jornal Opção selecionou oito músicas que discutem ou tem como foco o empoderamento feminino e a luta das mulheres por direitos iguais.

Nossa lista está bastante eclética, mas a discussão aqui não é sobre a preferência de estilos musicais. Todas as obras selecionadas fazem pensar sobre o papel da mulher na sociedade e não é à toa que todas as músicas são interpretadas por cantoras de peso.

A seleção tem início com “Desconstruindo Amélia”, da roqueira Pitty. Na música, a baiana fala sobre a decadência do estereótipo da mulher submissa,  relata uma revolução do comportamento feminino, critica a desigualdade salarial entre os sexos e ressalta a força do sexo nada frágil.

Depois, Beyoncé, que parou o mundo recentemente com sua “formação”, fala que todas mulheres são perfeitas e de quebra traz o discurso engajado da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie em “Flawless”.

Ainda sobre divas pop, Lady Gaga é citada na lista com a premiada “Til it happens to you”, uma crítica à cultura do estupro impregnada em nossa sociedade. A canção faz parte da trilha sonora de um documentário que aborda a epidemia de estupros em universidades norte-americanas.

Rita Lee e Zélia Duncan aparecem logo depois em nossa lista com a clássica “Pagu”, uma referência à jovem escritora e primeira mulher presa por motivações políticas no Brasil. Como não podia deixar de ser, a canção questiona os padrões femininos em terras tupiniquins e fala sobre a força da mulher brasileira.

Alecia Moore, mais conhecida como P!nk, também está em nossa seleção, com a música “Slut like you”. Na canção, a cantora critica, com irreverência, os papéis sexuais de homens e mulheres na sociedade. “Uma maneira feminista nada sofisticada de tomar o poder de volta”, define a artista.

“Agora, esta é uma canção para comemorar.” Ao lado de ninguém menos que Aretha Franklin, a banda Eurythmics clama as mulheres para deixarem de lado a cozinha e libertarem o consciente do estado feminino em “Sisters Are Doin’t For Themselves”.

Muita gente pode até discordar da presença da funkeira Valesca Popozuda nesta lista, mas por trás das letras simples e por vezes sexualizada está uma mulher declaradamente feminista e que enche a boca para pedir que as mulheres se assumam donas do próprio corpo, da maneira que for. E é justamente esta a tônica de “Ta pra nascer homem que vai mandar em mim”.

Beyoncé é vista novamente no fim de nossa seleção, ao lado de Kelly e Michelle, para enfrentar o sexismo como “sobreviventes”. Em “Survivor”, o grupo Destiny Childs fala, mais do que nunca, sobre o empoderamento e a independência feminina.

Desconstruindo Amélia 

A despeito de tanto mestrado, ganha menos que o namorado e não entende o porquê. Tem talento de equilibrista. Ela é muitas se você quer saber. Hoje aos 30 é melhor que aos 18, nem Balzac poderia prever. Depois do lar do trabalho e dos filhos, ainda vai para night ferver…

Pitty

***Flawless 

Ensinamos as meninas a se encolherem para se tornarem ainda mais pequenas. Dizemos para meninas:  ‘Você pode ter ambição, mas não muita. Você deve ansiar para ser bem sucedida, mas não muito bem sucedida, caso contrário, você vai ameaçar o homem’.  Porque sou do sexo feminino. Esperam que eu almeje o casamento. Esperam que eu faça as escolhas da minha vida e sempre tenha em mente que o casamento é o mais importante. Agora, o casamento pode ser uma fonte de alegria, amor e apoio mútuo, mas por que ensinamos as meninas a ansiar ao casamento e não ensinamos a mesma coisa para os meninos? Criamos as meninas para serem concorrentes. Não para empregos ou para conquistas, que eu acho que podem ser uma coisa boa, mas para a atenção dos homens. Ensinamos as meninas que não podem ser seres sexuais da mesma forma que os meninos são. Feminista: a pessoa que acredita na igualdade social, política e econômica entre os sexos.

Você acorda, perfeita
Sai, perfeitamente
Dá uma volta por aí, perfeitamente
[…]
Acordei assim
Acordei assim
Somos perfeitas, garotas. Digam a eles

Chimamanda Ngozi Adichie e Beyoncé

 

Til It Happens To You

Você me diz para manter a cabeça erguida. Manter a cabeça erguida e ser forte, pois quando você cai, precisa levantar. Precisa levantar e seguir em frente. Diga-me como você pode falar isso? Como pode falar isso?

Até que aconteça com você, você não sabe como é. Até que aconteça com você, você não saberá, não será real. Não vai saber como eu me sinto.

Lady Gaga

 

Pagu

Sou rainha do meu tanque, sou Pagu indignada no palanque. Fama de porra-louca? Tudo bem! Minha mãe é Maria Ninguém. Não sou atriz, modelo, dançarina. Meu buraco é mais em cima!

Porque nem toda feiticeira é corcunda, nem toda brasileira é bunda. Meu peito não é de silicone, sou mais macho que muito homem.

Rita Lee e Zélia Duncan

 

Slut like you

Você diz que está procurando por uma bobinha. E eu digo: “eu também”. Vou lhe contar a verdade: Sou promíscua como você

P!nk

 

Sisters Are Doin’ It For Themselves

Agora, esta é uma canção para comemorar a liberação consciente do estado feminino! Mães, filhas e suas filhas também.  De mulher para mulher, estamos cantando com você. O “sexo inferior” tem um novo exterior. Temos médicas, advogadas, políticas também. Todo mundo, dê uma olhada ao redor. Você pode ver: há uma mulher ao seu lado.

Eurythimcs e Aretha Franklin

 

Ta pra nascer homem que vai mandar em mim

Vergonha na cara é coisa rara de se ver. Mal sabe meu nome e já tá querendo me ter. Nunca dependi de homem pra coisa nenhuma. Se “tuas negas” são tudo assim, desacostuma!

Valesca Popozuda

 

Survivor

Eu estou te desejando o melhor. Oro para que você seja abençoado, traga muito sucesso, nenhum estresse, e muita felicidade. Eu não vou te explodir no rádio. Eu não vou mentir sobre você e te desvalorizar. Eu não vou odiar você nas revistas. Eu não vou comprometer minha cristandade. Você sabe que eu não vou te difamar na internet, porque minha mãe me ensinou a ser melhor do que isso. Eu sou uma sobrevivente.

Destiny Childs

Uma resposta para “8 músicas para pensar o Dia Internacional da Mulher”

  1. Leiliane disse:

    Dicas muito boas se músicas! Bom trabalho. Grata por compartilhar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.