63% dos goianienses pretendem presentear nesse Dia dos Pais

Enquete realizada pela CDL Goiânia mostra que o percentual municipal fica acima dos 58% de brasileiros que pretendiam comprar o presente em 2020. Roupas e calçados são os preferidos e ticket médio será entre R$ 80,00 a R$ 100,00

Com o comércio aberto e a crescente preferência pelas compras online, 63% dos goianieneses pretendem presentear no Dia dos Pais este ano, é o que aponta enquete feita pela CDL Goiânia com consumidores da Capital. 

Embora o percentual  que deve ir às compras seja maior do que o dado brasileiro do ano passado (58%), a maior parte dos compradores está receosa em aumentar gastos este ano, sobretudo diante do cenário atual. Cerca de 53% dos consumidores de Goiânia esperam gastar o mesmo valor que em 2020, 23% quer gastar um valor menor, apenas 10% vai investir um valor mais alto no presente e 12% ainda não sabe.  

O levantamento revela que 29% dos goianienses devem desembolsar entre R$ 80,00 a R$ 100,00; já 22% dos entrevistados devem gastar entre R$ 100,00 a R$ 150,00; também 22% querem gastar entre R$ 50,00 a R$ 80,00; 8% entre R$ 150,00 a R$ 200,00 e 7% acima de R$ 200,00 com os presentes. Os produtos campeões de venda devem ser as roupas e calçados (67%), perfumes e/ou cosméticos aparecem com 10%, acessórios 4%; celulares, eletroeletrônicos, serviços e acessórios para carro e/ou moto tiveram o percentual de 2% cada. 

Os shoppings aparecem como o principal local de compras dos clientes da Capital com 42% de preferência, seguidos pelas plataformas digitais como internet (15%), aplicativos (2%), redes sociais (2%) e 21% em lojas de rua. Para os entrevistados, os principais diferenciais para efetivar a compra são o preço (41%), localização (14%), variedade e qualidade(13%), as promoções (6%), atendimento (5%) e frete grátis (1%). 

Cleire Araújo, coordenadora de inovação da CDL e responsável pela enquete, aponta outros números como, 82% dos consumidores devem fazer pesquisa antes de comprar o presente, 34% ainda não sabem quando vão realizar a compra. “Além do pai, que será o principal presenteado (68%), temos a figura do marido/companheiro citado por 17% das pessoas e a mãe com 6%” afirma. Quando o assunto é forma de pagamento, o cartão de crédito parcelado aparece com 32%, cartão de crédito à vista 23%, cartão de débito 20%, dinheiro 17% e PIX 6%.  

Entre os que não pretendem comprar o presente, 71% disseram que não têm quem presentear, 18% não consideram uma data importante, 3% citaram que estão sem condições financeiras e 1% está desempregado.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.