50% dos brasileiros avaliam o governo de Bolsonaro como negativo, diz pesquisa

Segundo a nova rodada da consulta, Lula vence todos os adversários em segundo turno e Bolsonaro perde também para Moro e Ciro

A nova rodada da Pesquisa da Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira, 12, mostrou que 50% dos entrevistados avaliam o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) como negativo. Por sexo, o número cresce entre as mulheres (55%) e para homens fica em 44%. A primeira consulta eleitoral a ser divulgada em 2022 também mostrou que os brasileiros voltaram a se preocupar com a pandemia do Coronavírus, sendo que 28% apontaram como o principal problema do país, contra 19% em dezembro.

Com 54% de aprovação negativa da forma como o atual presidente lidou com a pandemia da Covid-19, a pesquisa estabelece um comparativo com 23% que avaliaram de forma positiva e 20% regular. Ainda em relação a pandemia, o estudo ainda mostrou que a decisão de se manifestar contra a vacinação de crianças pode ter contribuído para o quadro, onde 72% dos entrevistados consideram que as crianças deveriam ser imunizadas já. Este número, porém, cai para 48% entre os eleitores de Bolsonaro.

A Pesquisa Genial/Quaest iniciou em julho de 2021 e se estenderá até novembro de 2022. No total, serão 24 rodadas de pesquisa nacional, cada uma delas implicando em duas mil coletas domiciliares face a face, realizadas nas 27 unidades da federação, abrangendo 123 municípios. Entre 6 e 9 de janeiro, foram ouvidas 2.000 pessoas com 16 anos ou mais. Foi feita uma estratificação dos dados por sexo, idade, escolaridade, renda e População Economicamente Ativa (PEA). O nível de confiança é de 95%, com margem de erro de 2%, para cima ou para baixo, em relação a amostragem.

Lula segue na liderança

O estudo também avaliou cenário para as Eleições de 2022, em que as intenções de votos para o primeiro turno revelam Lula (PT) com 45%, liderando entre todos candidatos. Em contrapartida, Jair Bolsonaro fica em segundo lugar com 23% das intenções de votos e Sergio Moro (Podemos) com 9%, isto na consulta de janeiro deste ano. Em todos os cenários de segundo turno, Lula venceria com 54 a 30 contra o atual presidente. 54 a 30 para Moro e 52 a 21 para Ciro Gomes (PDT). A pesquisa também mostrou que, além de perder para Lula, Bolsonaro também seria derrotado por Moro e por Ciro, em segundo turno.

A intenção de votos, para primeiro turno, segue com Ciro com 5% das intenções de votos. Além de 3% para João Doria (PSDB), 1% para Simone Tebet (MDB) e sem pontuação para Rodrigo Pacheco (PSD) e Luiz Felipe D’Ávila. A pesquisa também revela que o percentual de indecisos quanto a votação é de 52%, em janeiro, contra um número de 57% em julho de 2021. 3% dos entrevistados pretendem votar Nulo/Branco ou não votar.

A pesquisa registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-00075/2022, ainda questionou qual o principal problema do Brasil. 37% dos entrevistados responderam ser a economia, 28% a saúde/pandemia, 13% questões sociais e 9% a corrupção, de forma agregada, isto é, economia junta temas como desemprego, inflação e crescimento econômico. Já questões sociais agrega temas como fome, pobreza, desigualdade, habitação. 36% das respostas mostraram que não votariam em Bolsonaro, primeiro turno, por conta da corrupção, 15% por questões sociais, 23% pandemia e 20% economia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.