48,1% dos brasileiros acham de Dallagnol deveria ser afastado da Lava Jato, aponta pesquisa

Levantamento do Instituto Paraná tem confiança de 95%. Margem de erro estimada é de 2% para mais ou para menos

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Instituto Paraná Pesquisas divulgou um levantamento realizado com o objetivo de consultar a população brasileira acerca dos vazamentos das mensagens do Procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol. A pesquisa foi realizada por meio de ligações telefônicas nos 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal entre os dias 20 e 25 de agosto.

Ao efetuar as chamadas, os pesquisadores questionaram se o entrevistado conhecia ou já ouviu falar, mesmo que de nome, do procurador da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol. 56,2% dos entrevistados responderam “Sim” nesta fase da pesquisa. Outros 43,8% disseram desconhecê-lo.

Dentre os entrevistados que responderam “Sim” na primeira fase, a maioria deles possuem de 45 a 59 anos (59,3%). Já a maioria dos que responderam “Não” tem idades de 16 a 24 anos (51,5%). O maior grau de conhecimento está entre os brasileiros com ensino superior completo (68,3%) ao passo que o maior grau de desconhecimento fica com aqueles que possuem apenas o ensino fundamental (51,5%).

Em seguida, foi questionado a respeito do afastamento de Dallagnol depois dos vazamentos das conversas aos que afirmaram conhece-lo na primeira fase. 48,1% dos entrevistados consideraram que o procurador deveria ser afastado do comando da Operação. Outros 42,8% disseram que não. 9,1% não souberam ou quiseram opinar. A pesquisa do Instituto Paraná tem confiança de 95%. A margem de erro estimada é de 2% para mais ou para menos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.