17 vereadores assinam requerimento que suspende distribuição de livros didáticos

Documento de autoria do vereador Dr. Gian (PSDB) foi apresentado ao presidente da Câmara na manhã desta quarta-feira (27/1)

O requerimento para a suspensão da distribuição de pelo menos 20 livros didáticos a serem entregues para alunos de 6 a 10 anos da rede municipal de ensino de Goiânia, conseguiu as assinaturas necessárias para aprovação na Câmara Municipal de Goiânia.

Ao todo, 17 vereadores da Casa assinaram o documento proposto pelo vereador Dr. Gian (PSDB). Diante das assinaturas, o documento foi assinado pelo presidente da Câmara, Anselmo Pereira (PSDB) e um ofício deve ser encaminhado ainda nesta quarta-feira (27/1) para Secretaria Municipal de Educação (SME).

O requerimento, idealizado pelo vereador da bancada evangélica, solicita a suspensão da distribuição de qualquer material “que aborde em seu conteúdo o tema ‘ideologia de gênero'”. Os livros didáticos utilizados pelas escolas públicas municipais são aprovados pelo Ministério da Educação (MEC).

O Jornal Opção teve acesso ao requerimento que traz em anexo cópias de páginas de alguns dos livros que foram considerados impróprios. O material usado como exemplo de abordagem da “ideologia de gênero”, na verdade, aborda questões como diversidade, sexualidade e saúde pública.

A rede municipal de ensino está em sua segunda semana de aula e a previsão é de que os livros, entregues pelo MEC, cheguem dentro dos próximos dias.

Confira a lista com o nome dos vereadores que assinaram o documento:

Antônio Uchôa (PSL)
Denício Trindade (PMDB)
Divino Rodrigues (PROS)
Dr. Bernardo do Cais (PSC)
Edson Automóveis (PMN)
Eudes Vigor (PMDB)
Fábio Caixeta (PMN)
Felizberto Tavares (PR)
Pedro Azulão Júnior (PSB)
Rogério Cruz (PRB)
Welington Peixoto (PMDB)
Zander (PSL)
Paulo da Farmácia (PROS)
Paulo Magalhães (SDD)
Izídio Alvez (PMDB)
Jorge do Hugo (PSL)
Milton Mercêz (SP)

7 respostas para “17 vereadores assinam requerimento que suspende distribuição de livros didáticos”

  1. Avatar Epaminondas disse:

    Esta é a nossa “Pátria Educadora”: Vereadores reacendem a fogueira do Fahrenheit 451 para queimar livros.

    A gente deposita esperança no PSDB federal para combater o projeto de poder petista, mas eu canso de sentir vergonha pelo PSDB goiano e seus políticos evangélicos, achando que de fato, não tem problema algum se virarmos uma nação teocrática deste que o “teo” em questão for o abraâmico. Teocracia fundamentalista só é ruim se for de outra religião.

    Essa galerinha devota é engraçada: Acha que um livro fará alguém jogar água fora da bacia. Se nem o livrão que carregam debaixo do braço os deixa melhor — vide a quantidade de picareta que explora a Bíblia para arrancar o dinheiro de gente simplória — não vai ser um livro do MEC que vai fazer o sujeito que gosta de maçã passar a gostar de banana.

    E cá entre nós: Se alguém acha que um livro pode balançar alguém, olha, melhor investigar isto. Pode ser um monte de coisas, mas um livro não é mesmo.

    E bem verdade, os evangélicos deveriam deixar em paz o MEC e seus livros diabólicos que mostram que existe sexo e que o cardápio é variado. Afinal, quanto mais a escola se dedicar a um tema, mais os alunos tomam aversão. Vide trigonometria.

    • Avatar biarj7 disse:

      Legal e doutrinar os filhos dos outros sobre sexo, para depois se tornarem presas facis pra pedofilos??? O estado nao pode ensinar sexo para os filhos dos outros sem autorizaçao dos pais. Nao quero filho meu aprendendo esse lixo. Quardem as praticas e desejos de vcs para vcs mesmos. Precisamosde pessoas que lutem e protejam nossas crianças desses lobos. Que surjam mas como esses. Foi pouco. Evangélicos e nao evangélicos. Lixo de mec. Eles tem q fazer o que nao estao fazendo. Alfabetizar. Nossos filhos, cuidamos nos. Nojo

      • Avatar Epaminondas disse:

        Quem você acha que é presa mais fácil para pedófilos, uma criança que passou por educação sexual ou a que foi escondida numa redoma de vidro?

        (Basta lembrar dos inúmeros casos de abuso sexual infantil dentro de igrejas — um lugar que com certeza, você não vê nenhuma educação sexual sendo ensinada)

        O pessoal precisa parar com essa coisa que educação sexual e estímulo sexual, são a mesma coisa. Como todo medo, só brota de um lugar: A ignorância.

        Mas as pessoas tem todo o direito de questionar quais livros adota a rede de ensino no qual confiam seus filhos. E trocar de rede, quando descontente. Mas é ensino público… E precisa existir ensino público e gratuito… Como eu não acho confiável o ensino público (acho que dos problemas ali, educação sexual é o menos pior), dou um duro danado para que meus filhos estudem em outra rede que apresenta indicadores melhores: O privado.

    • Avatar José Alberto Bernardino da Cos disse:

      Sr. Epaminondas, procure se informar melhor. Mas pensando bem, talvez o sr. seja desta turma que gosta dessas coisas.

      • Avatar Epaminondas disse:

        O curioso é que eu não dou a mínima. Se alguém de minha convivência gostar da fruta ou da verdura, problema dele, não meu. Não acho que ficar a par do assunto me incline em direção dele. O fato de ler sobre leis não me faz advogado mais do que assistir Brokeback Montain me transforma em cowboy.

        No que acha que devo me informar? Há estudos que crianças expostas a educação sexual começam sua vida sexual mais cedo? Me mostre então, já que você se arvora em me aconselhar a procurar mais informações.

      • Avatar Thelma De Carvalho Guimarães disse:

        Epaminondas, parabéns pela lucidez e pela paciência em responder a esse bando de ignorantes.

  2. Avatar Carlos Martins disse:

    Se as chamadas famílias tradicionais cuidassem tão bem de seus filhos não teríamos tanto racismo, homofobia, machismo e outros tantos preconceitos. É importante, sim, discutir isso na sala de aula. Se os pais estão tão preocupados, que participem mais da vida escolar de seus filhos. Inclusive, ensinando-os a terem respeito por aqueles que fogem de seus padrões, em vez de praticarem o bullying. Tenha mais o que fazer, vereadores estúpidos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.