Goiânia Mostra Curtas homenageia a produção de vídeos dos anos 80 em sua 14ª edição

A escolha dos anos 80 se deu pelo fato do Brasil ter acabado de sair do período da Ditadura Militar, o que propiciou uma verdadeira revolução na produção audiovisual

mostra curtas

Contagem regressiva para o lançamento do 14º Goiânia Mostra Curtas. Em pouco mais de 24 horas o Instituto de Cultura e Meio Ambiente (Icumam) lança o festival que neste ano irá homenagear a produção de vídeo dos anos 80, com o título: “Brasil 1980: Revolução Criativa da TV Independente”. Durante o lançamento, na Fnac Goiânia, na próxima terça-feira (2), será divulgada a programação da mostra, assim como os filmes que irão compor o festival.

Neste ano, o Goiânia Mostra Curtas reúne o total de 82 filmes de curta-metragem produzidos em 17 Estados, sendo que foram 960 produções inscritas. Esta edição do festival faz um resgate à história do país e volta aos anos 80 para reiterar a importância do cinema e vídeo para a cultura brasileira. Foram selecionados ainda 14 curtas-metragens para completar a programação da Curta Mostra Especial, com duas homenagens e um debate. A curadoria ficou por conta dos produtores Rafael Sampaio e Francisco César Filho.

A escolha dos anos 80 se deu pelo fato do Brasil ter acabado de sair do período da Ditadura Militar, o que propiciou uma verdadeira revolução na produção audiovisual, como explica o curador Rafael Sampaio. “Nos anos 80, houve uma explosão de videomakers que reiteraram a relação das artes visuais e do cinema com o vídeo. O resultado foi produções exibidas muitas vezes na televisão. Como o país vivia numa efervescência cultural pós-Ditadura, foi muito fácil divulgar e propagar esses vídeos em diversas plataformas”, disse Sampaio.

Francisco César Filho sustenta que é fundamental que haja uma reflexão sobre as produções de vídeo da década de 80 para os dias de hoje. “Esses vídeos até hoje servem de referência como o próprio modelo de produção, que é independente, que também é visto nas produções feitas atualmente”, afirmou.

Ainda no evento na Fnac, a escritora paulistana Christine Mello lançará o livro “Extremidades do Vídeo”. Na próxima quarta-feira (3), a escritora também irá participar de um debate na Faculdade de Artes Visuais (FAV), da Universidade Federal de Goiás (UFG), com o tema “Os Independentes 1980”. Além dela, participarão dessa atividade o artista plástico e professor da faculdade Juliano Moraes e o artista e pesquisador Kleber Damaso.

Lançamento do 14º Goiânia Mostra Curtas

Data: 02 de setembro
Horário: 19h
Local: Fnac Goiânia (Shopping Flamboyant)
Entrada Franca

Conversa “Os independentes 1980”
Data: 03 de setembro
Horário: 10h
Local: Auditório da FAV-UFG
Entrada Franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.