A primeira parcela do 13º salário, um dos principais benefícios trabalhistas do país, teve o pagamento encerrado nesta quinta-feira, 30. A partir desta sexta-feira, 1, o empregado com carteira assinada começará a receber a segunda parcela, que deve ser paga até o dia 20. O salário extra deve injetar R$ 291 bilhões na economia do País, segundo previsão do Dieese. Para a economia de Goiás, a estimativa é que deve injetar cerca de R$ 8 bilhões (3% da massa salarial do País).

Esta renda extra é uma boa oportunidade para quem sonha em comprar uma casa própria, mas ainda não conseguiu juntar o capital financeiro. “Esse valor pode ser usado na entrada, no pagamento dos custos de transferência, se for o caso de financiamento imediato, ou até mesmo na redução da parcela de financiamento”, orienta o Diretor comercial da Vega Incorporações, Caio Diniz.

Para quem deseja adquirir não somente uma moradia, mas também um investimento, é importante frisar que Goiânia desponta no cenário nacional como a capital brasileira que apresentou o maior aumento no valor do metro quadrado de imóveis. E a tendência é de forte valorização nos próximos anos.

Caio diz que a proposta principal da Vega Incorporações é buscar resolver o problema do cliente quando o assunto é realizar o sonho da casa própria. “Hoje atuamos com pessoas de renda entre 2 a 10 salários-mínimos. Lembrando que é a renda familiar, podendo somar entre o casal, filhos e parceiros. Os nossos imóveis têm como público-alvo as pessoas que buscam a primeira moradia. Muitas vezes para os trabalhadores mais vulneráveis conseguimos encaixar algo específico”, diz.

Mais estáveis, empresas brasileiras revelam não ter dificuldades para pagar 13º salário em 2023

A 9ª rodada da Pesquisa Datafolha, encomendada pelo SIMPI – Sindicato da Micro e Pequena Indústria, revela perspectivas mistas para as Micro e Pequenas Indústrias (MPIs) em relação ao fim do ano e ao pagamento do 13º salário.

Quanto ao pagamento do 13º salário de 2023, 35% não preveem dificuldades, mas a região Nordeste enfrenta desafios, com 14% relatando dificuldades. A região Sul se destaca com 36% enfrentando mais dificuldades em relação ao ano anterior, sinalizando mudanças econômicas na região.

A fonte principal para pagar o 13º salário será o capital próprio da empresa para 85% das MPIs, demonstrando estabilidade financeira. A região Nordeste se diferencia ao recorrer a empréstimos de outras fontes.

A maioria (85%) não vê risco de atraso no pagamento.Além disso, 21% consideram pagar parte do 13º com produtos ou serviços da empresa, com destaque para o Nordeste, com 36% considerando essa opção.

As MPIs estão otimistas quanto às vendas de fim de ano, mas existem desafios no pagamento do 13º salário, com variações regionais significativas.

A pesquisa sugere uma dinâmica econômica diversificada no cenário das MPIs, com estratégias adaptadas às circunstâncias locais.

No que diz respeito ao fim de ano, 43% dos dirigentes de MPIs veem o período entre outubro e dezembro como especial para vendas e faturamento, enquanto 39% consideram-no normal, com destaque para 46% das pequenas indústrias. No entanto, 17% o consideram ruim.