10 sinais de que você está em um relacionamento abusivo

Especialista dá dicas de como identificar uma relação abusiva e se livrar dela

Foto: Renan Accioly

Você já esteve em uma relação em que seu parceiro/a, te impede de sair com amigos e até
mesmo familiares e, muitas vezes, os coloca contra você? Já se relacionou com alguém que
controla – à distância – as roupas e lugares que vai usá-las ou que já tenha impedido você de falar com outras pessoas pessoalmente? Se sim, cuidado: você pode estar numa relação abusiva.

Além dessas dicas, a psicóloga Carlla Oliveira Muniz cita outros comportamentos típicos de um relacionamento abusivo. Um deles é quando o parceiro sempre acha um jeito de colocar o outro como errado e faz chantagem emocional constantemente.

Outro sinal para ficar atento é que, nestes casos, o companheiro(a) geralmente faz com que você se sinta uma pessoa burra, feia, inferior e que nunca irá encontrar alguém igual a ele para ficar com você.

“A pessoa abusiva costuma ser sagaz, podendo facilmente fazer com que o parceiro ou parceira pense que não é bom o suficiente para estar com ela e que todos os problemas da relação são gerados pelo outro. Além disso, é comum fazer com que o parceiro acredite que a única opinião que deve ser ouvida é a dele, causando um isolamento social, de modo a afastar pessoas que potencialmente poderiam ajudar a sair da situação”, explica a especialista.

A especialista ainda elenca dez características de um relacionamento abusivo:

  • Jogos de controle
  • Violência
  • Ciúmes
  • Abstinência sexual
  • Violência Psicológica
  • Violência moral
  • Frieza emocional
  • Manipulação
  • Chantagem emocional
  • Isolamento social

Carlla destaca, ainda, que, geralmente, quando passa o abuso, o abusador chora, se diz arrependido e promete que vai mudar, mas, na realidade, nunca muda.

“No momento em que percebe que o parceiro ou parceira está para desistir da relação, é comum que a pessoa abusiva declare seu amor e prometa mudanças, desde que não seja abandonado. No entanto, quanto mais vezes o parceiro se convence disso, o recebendo de volta, mais controle a pessoa abusiva ganha. Promessas vazias tornam-se normais”, conta.

De acordo com a psicóloga, o abuso emocional ainda pode provocar autoestima rebaixada e depressão. Ela ressalta que, nesses casos, procurar ajuda é essencial, visto
que os prejuízos ocasionados pela relação são tão vastos que muitas vezes as vítimas não conseguem se libertar disso sozinhas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.