10 pessoas que perderam a oportunidade de ficar caladas em 2017

2017 acaba e o Jornal Opção repete, mais uma vez, a lista de declarações mais polêmicas e  controversas do ano

Montagem

Com tantas emoções e a facilidade ao acesso às redes sociais, o que não faltou em 2017 foi gente dando pitaco sobre a vida alheia. Acontece que muitos exageram na dose e acabam deixando de lado o bom senso. Quando essas pessoas que não pensam antes de falar são personalidades da mídia, a repercussão logo toma conta da internet. Para relembrar esses momentos memoráveis de pura vergonha alheia o Jornal Opção separou as dez declarações mais “non sense” deste ano. Gente que perdeu a oportunidade de ficar calado… Confira a lista:

Zezé Di Camargo

Reprodução/UOL

Essa nao é a primeira vez que o goiano aparece na lista de personalidades que perderam a oportunidade de ficar caladas. Neste ano, o sertanejo mereceu o lugar no ranking após dizer, em entrevista ao canal da jornalista Leda Nagle no Youtube, que o “Brasil nunca chegou a ser uma ditadura militar”. “Muito gente confunde militarismo com ditadura, todo mundo fala ‘nós vivíamos numa ditadura’. Nós não vivíamos numa ditadura, nós vivíamos num militarismo vigiado. Ditadura é a Venezuela, Cuba com Fidel Castro, Hungria, Coreia do Norte, China. Esses são realmente ditadores. O Brasil nunca chegou a ser uma ditadura daquelas que ou você está a favor ou você está morto”, declarou o músico.

 

José Melo (governador do Amazonas)

Reprodução

Dois dias após o fim da rebelião que deixou 60 mortos no Amazonas, no início do mês de abril, o governador do Amazonas, José Melo (Pros), disse que “não tinha nenhum santo” entre as vítimas. “Eram estupradores, matadores (…) e pessoas ligadas a outra facção, que é minoria aqui no Estado do Amazonas”, afirmou ele em entrevista à Rádio CBN.

 

Major Olímpio

Câmara Federal

Também sobre as chacinas que acometeram vários presídios brasileiros logo no início do ano, o deputado federal Major Olimpio (SD-SP) não apenas comemorou as mais de 100 mortes de detentos, como também publicou um “placar dos presídios” dizendo: “Vamos lá, Bangu! [Em referência ao presídio fluminense] Vocês podem fazer melhor!”.

 

Jair Bolsonaro

Reprodução

Sem sombra de dúvidas, o deputado e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro merece um local de destaque nesta lista. São tantas declarações polêmicas e/ou atrocidades ditas pelo parlamentar que é até difícil escolher uma. Mas vale destacar uma em específico que chamou bastante atenção no mês de setembro.

Em passagem por Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o deputado fez a promessa de criar uma saída para o mar no Estado de Minas Gerais. “Vamos explorar nossas riquezas, quem sabe até abrindo uma saída pro mar para Minas Gerais. Nós vamos satisfazer o desejo do mar de ganhar Minas, podem ter certeza disso”, afirmou.

 

Emilly

Reprodução

Em Goiânia para cutir o festival Villa Mix, a ex-BBB Emily foi alvo de polêmica e críticas após chamar o público da pista do evento de pobre. Em um vídeo que tomou conta das redes sociais no início de julho, enquanto dança, a ex-BBB é segurada por um amigo visivelmente constrangido e grita para as pessoas que é rica.

 

Ministro Ricardo Barros

Reprodução/MS

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), gerou bastante controvérsia no mês de março depois de ter associado o aumento de peso durante a infância à falta das mães em casa. A fala foi feita durante evento de lançamento de compromissos do governo para diminuir a obesidade no Brasil. “Eu queria falar um pouco do fato de a criança não saber cozinhar. As mães não ficam em casa e as crianças não têm a oportunidade de acompanhar, como era antigamente, a mãe nas tarefas diárias, na preparação do alimento. E isso vai ficando cada vez mais distante, a capacidade de pegar um alimento natural e saber consumir”, disse. Barros não comentou sobre a importância do envolvimento dos pais na alimentação das crianças.

 

Anitta

Reprodução

Lançando sua carreira internacional e com um bocado de parcerias com artistas renomados, a cantora Anitta dominou o ano de 2017, mas, nem por isso, ficou imune à nossa lista. Isso porque a nova popstar brasileira gerou revolta na internet no mês de maio depois de publicar vídeos na cidade de Maringá chamando atenção para os erros nos textos em inglês das placas de avisos da suíte do hotel onde estava hospedada. Em uma das publicações, a cantora apareceu usando um filtro com orelhas e focinhos de burro com a marcação da cidade logo embaixo.

 

Rachel Sheherazade

Foto: SBT/Divulgação

Conhecida por suas opiniões polêmicas e controvérsias, a jornalista Rachel Sheherazade declarou guerra a artistas ligados à esquerda. Em fevereiro deste ano, a âncora do Jornal do SBT publicou uma imagem com fotos de Wagner Moura, Camila Pitanga, Bianca Comparato, Gregório Duvivier, Marcos Palmeira e Leandra Leal, junto a uma frase do ator americano Kevin Spacey — envolvido em um escândalo sexual meses depois –, que diz que “a opinião de um ator sobre política não vale nada”. Para completar, Sheherazade também legendou a foto, chamando os artistas citados de “idiotas inúteis”.

 

Luciana Gimenez

foto: Reprodução/Instagram

Quem também perdeu a oportunidade de ficar calada em 2017 foi a apresentadora Luciana Gimenez. A artista postou um vídeo no seu Instagram no mês de maio que gerou indignação. “Está rolando uma bagunça aqui na senzala, é?”, diz ela aos seus funcionários na cozinha durante preparativos para a festa do seu filho com Mick Jagger. Na internet, a apresentadora foi chamada de “racista”.

 

Pastor Valdemiro

Diuvlgação

Ironicamente, a declaração mais infeliz do ano partiu de um líder religioso. O pastor Valdemiro, da Igreja Mundial do Reino de Deus, disse aos quatro ventos durante este ano que o câncer no fígado e pâncreas do apresentador da Record Marcelo Rezende seria culpa do “demônio”. Em vídeos publicados na internet, Valdemiro, que sempre teve uma rixa com a Rede Record, disse que a doença era um “castigo de Deus”. “O demônio está comendo o fígado e o pâncreas dele”, afirma, sem citar Marcelo Rezende, mas reproduzindo o famoso bordão “Corta pra mim” do apresentador do Cidade Alerta. Rezende faleceu em setembro deste ano.

Deixe um comentário