Ex-prefeito de Palmas explicou que motivação seria a saída do PCdoB e do PTB da coligação

Foto: Reprodução

Após convenção realizada no último domingo (5/8), o ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) usou as redes sociais para anunciar que desistiu de disputar o governo do Tocantins em 2018.

Na gravação, Amastha disse que, infelizmente, as coligações proporcionais não foram bem sucedidas. “Com a saída do PCdoB e do PTB o projeto perdeu a essência, não consigo participar sem eles”, lamentou.

[relacionadas artigos=”132521″]

O ex-prefeito afirmou que coloca seu nome à disposição para ser substituído e pede desculpas pela decisão.

Convenção

Carlos Amastha e Oswaldo Stival Junior (PSDB) foram confirmados no domingo (5) como candidatos a governador e vice do Tocantins, ao lado dos senadores Vicentinho Alves (PR) e Ataídes Oliveira (PSDB). Uma pequena ala do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) também prestou solidariedade.

No palanque, o ex-prefeito de Palmas justificou as alianças. “Nunca falei mal de pessoas, falei de atitudes”. Alguns nomes conhecidos da política, como os vereadores Felipe Fernandes (PSDC) e Lúcio Campelo (PR), resolveram não seguir a opção dos seus partidos, exatamente em razão do declarado antagonismo a Carlos Amastha.