Após denúncia anônima, Polícia Federal faz buscas na casa de secretário de Amashta

Juiza determinou a condução coercitiva de Cláudio Schüller para esclarecer suposta posse de armas sem registro

Dock Jr.

Secretário Cláudio Schüller

Secretário Cláudio Schüller

A juíza da 4ª Vara Federal Criminal do Tocantins, Gianne de Freitas Andrade, determinou, na sexta-feira (23/9), a busca e apreensão de armas, na residência do secretário municipal de Finanças de Palmas, Cláudio Schüller. Conforme denúncia anônima, o armamento estaria sem registro ou em desconformidade com a legislação.

A magistrada também determinou a condução coercitiva de Schüller e também de outro investigado, Fernando Cesar de Souza Ultra. Os dois foram à sede da Polícia Federal, em Palmas, para prestar esclarecimentos.

O inquérito tramita junto À Polícia Federal, e se iniciou após denúncia anônima de que o secretário mantinha sob o seu poder armas ilegais. De acordo com os agentes federais foram encontrados artefatos, além de muitas armas, de grosso calibre e uso exclusivo, na casa do secretário, todas elas, contudo, possuíam documentação.

Schüller prestou todos os esclarecimentos e foi liberado, assegurando que as armas que estavam na sua residência são registradas e possuem toda a documentação necessária. Segundo consta, o secretário, além de colecionador, também é membro do Clube de Tiro de Palmas.

O advogado do secretário, Álvaro Manzano, ao ser questionado, negou qualquer vínculo da operação desencadeada pela PF com a campanha do prefeito e candidato à reeleição, Carlos Amastha.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Olenka

A pessoa viu as armas e imagina serem ilegais…. Pode acontecer, quando vemos armas, o primeiro pensamento é serem ilegais, sim porque vivemos uma paranoia geral . .