O Ministério da Saúde divulgou o cronograma do Programa Nacional de Vacinação 2023, nesta terça-feira, 31. As ações estão agendadas para iniciar a partir de 27 de fevereiro. Na data começa a vacinação com doses de reforço bivalentes contra a Covid-19 em pessoas com maior risco de desenvolver formas graves da doença. Dentre eles estão: idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência.

A campanha, de acordo com a pasta, é aumentar as coberturas vacinais, que apresentaram índices alarmantes nos últimos anos, é prioridade do Governo Federal. Além da imunização contra o coronavírus, a previsão é de intensificar a vacinação contra Influenza, em abril, antes da chegada do período de inverno. É que as baixas temperaturas elevam os casos de doenças respiratórias. Neste período, o governo federal pretende promover ações de multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas.

“Estamos diante de um cenário de baixas coberturas. Foi atacada a confiança da nossa população nas nossas vacinas. É fundamental retomar a rotina de vacinação para evitarmos epidemias de doenças, inclusive, já controladas”, destaca a ministra da Saúde, Nísia Trindade.

Estoques

O cronograma com etapas e fases foi organizado conforme os estoques existentes e entregas de novas encomendas assumidas pelos fabricantes. As datas foram acertadas com representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), técnicos e especialistas da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (Ctai), durante reuniões, que aconteceram desde o começo do ano.

No entanto, pode haver alterações, adiantamento ou sobreposto caso o cenário de entregas seja modificado ou novos laboratórios tenham solicitações aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Confira o cronograma completo com cinco etapas:

Etapa 1 – fevereiro

  • Vacinação contra Covid-19 (reforço com a vacina bivalente)

(estimativa populacional: 52 milhões)

Público-alvo:

  • Pessoas com maior risco de formas graves de Covid-19;
  • Pessoas com mais de 60 anos;
  • Gestantes e puérperas;
  • Pacientes imunocomprometidos;
  • Pessoas com deficiência;
  • Pessoas vivendo em Instituições de Longa Permanência (ILP);
  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
  • Trabalhadores e trabalhadoras da saúde.

Etapa 2 – março

Intensificação da vacinação contra Covid-19

Público alvo:

  • Toda a população com mais de 12 anos.

Etapa 3 – março

  • Intensificação da vacinação de Covid-19 entre crianças e adolescentes

Público alvo:

  • Crianças de 6 meses a 17 anos.

Estratégias e ações:

  • Mobilizar a comunidade escolar, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio com duas semanas de atividades de mobilização e orientação; comunicar estudantes, pais e responsáveis sobre a necessidade de levar a Caderneta de Vacinação para avaliação;

Etapa 4 – abril

Vacinação de Influenza

Público-alvo:

  • Pessoas com mais de 60 anos;
  • Adolescentes em medidas socioeducativas;
  • Caminhoneiros e caminhoneiras;
  • Crianças de 6 meses a 4 anos;
  • Forças Armadas;
  • Forças de Segurança e Salvamento;
  • Gestantes e puérperas;
  • Pessoas com deficiência;
  • Pessoas com comorbidades;
  • População privada de liberdade;
  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
  • Professoras e professores;
  • Profissionais de transporte coletivo;
  • Profissionais portuários;
  • Profissionais do Sistema de Privação de Liberdade;
  • Trabalhadoras e trabalhadores da saúde.

Etapa 5 – maio

  • Multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas