A plataforma de telemedicina Conexa fechou uma fusão com o Zenklub, empresa especializada em terapia on-line que realiza cerca de 1 milhão de consultas por ano. Em 2021, a Conexa já havia se unido à Psicologia Viva, outra rede focada em saúde mental. Desde a pandemia, o mercado em assistência mental cresce a passos largos há três anos desde a pandemia. O Brasil é o país com a população mais ansiosa e o terceiro com o maior número de casos de depressão no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Nesse contexto, diversas empresas e plataformas buscaram expandir seus serviços para atender à crescente demanda por cuidados de saúde mental, oferecendo soluções acessíveis e convenientes. A fusão entre a Conexa e a Zenklub, bem como a união anterior da Conexa com a Psicologia Viva, pode ser interpretada como um passo importante nesse esforço para proporcionar uma ampla gama de opções de atendimento em saúde mental aos brasileiros.

Com a união de negócios, a plataforma deve fazer 6 milhões de consultas digitais por ano, sendo metade com psicólogos. Uma de suas estratégias é conseguir integrar os atendimentos online e presencial. A ideia é direcionar o paciente da consulta digital que demanda atendimento presencial para um hospital ou outro prestador de saúde especializado nos sintoma se que melhor se enquadra no perfil desse paciente, em questões como cobertura de planos de saúde, localização, etc.

Outro público-alvo são os pacientes crônicos, que demandam tratamento constante. O principal desafio das empresas agora é integrar atendimentos online e presenciais, direcionando os pacientes da consulta digital para um hospital ou prestador de saúde especializado que melhor atenda às suas necessidades, envolve a criação de um sistema eficiente e de estratégias de encaminhamento. Aqui estão algumas estratégias que podem ser implementadas:

  1. Avaliação inicial detalhada: Inicie por uma avaliação detalhada durante a consulta digital para compreender os sintomas, histórico médico e preferências do paciente. Isso ajudará na identificação da melhor opção para encaminhamento.
  2. Sistema de triagem online: Desenvolva um sistema de triagem online que utilize algoritmos e informações coletadas durante a consulta digital para determinar o tipo de atendimento necessário. Isso pode incluir a gravidade dos sintomas, a cobertura do plano de saúde do paciente e a localização geográfica.
  3. Base de dados de prestadores de saúde: Mantenha uma base de dados atualizada com informações detalhadas sobre hospitais, clínicas e profissionais de saúde. Isso deve incluir especializações, localização, aceitação de planos de saúde e disponibilidade.
  4. Recomendações personalizadas: Com base na triagem online, forneça recomendações personalizadas aos pacientes, sugerindo os prestadores de saúde mais apropriados para suas necessidades. Isso pode incluir opções de atendimento, com a devida explicação sobre cada uma delas.
  5. Notificações e agendamento: Implemente um sistema de notificações para lembrar os pacientes das consultas presenciais recomendadas. Facilite o agendamento online para tornar o processo mais conveniente.
  6. Comunicação eficaz: Estabeleça uma comunicação eficaz entre o paciente, o provedor de saúde digital e os prestadores de saúde presenciais. Isso pode envolver o compartilhamento seguro de informações de saúde e históricos médicos.
  7. Monitoramento contínuo: Após o encaminhamento, continue acompanhando o progresso do paciente e assegure-se de que ele está recebendo o atendimento necessário.
  8. Feedback e melhoria contínua: Solicite feedback dos pacientes para avaliar a eficácia do sistema de encaminhamento e fazer melhorias conforme necessário.
  9. Integração de sistemas de informação de saúde: Se possível, integre os sistemas de informação de saúde para compartilhar informações relevantes entre os provedores de saúde digital e os prestadores de saúde presenciais.
  10. Treinamento de equipe: Garanta que a equipe envolvida na triagem, encaminhamento e acompanhamento dos pacientes esteja devidamente treinada e consciente das diretrizes e protocolos.