A Prefeitura de Goiânia vai instalar mais de 3 mil armadilhas para o combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor de doenças como a Dengue e a Chikungunya. Com um raio de 400 metros, elas atuam atraindo e capturando as fêmeas que transmitem as doenças. Para essa nova fase do controle do vetor, os agentes de endemias serão capacitados na próxima semana. Serão 71 agentes de endemias e oito supervisores que vão aprender sobre o manejo e monitoramento das armadilhas In2 Care (in two care).

A capacitação ocorrerá no auditório da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Rua 82, 179, Sertor Sul, entre os dias 16 e 19/01, das 8h às 17h, e terá partes teórica e prática. Dentro da armadilha existe um inseticida que elimina os ovos e contém um veneno que fica na pata do mosquito. O veneno faz com que outros criadouros visitados não consigam procriar. Esse controle vetorial tem efetividade de até 80% onde é instalado.

A medida pretende evitar que o número de doentes e mortes por dengue em Goiânia aumente em 2023. A capital esteve, por vários meses em 2022, no topo do ranking das cidades com maior número de casos de Dengue.