Base governista consolida candidaturas e apoios na região do entorno

Tratativas para as eleições em cidades do entorno do DF se afunilam e estimula presença de caiadistas. Região é fundamental para reforçar estruturas partidárias e alavancar a formação de lideranças políticas

As costuras políticas para as eleições municipais até parecem tímidas. Reflexo direto da pandemia do coronavírus. No entanto as articulações não ficaram em segundo plano. O entorno do Distrito Federal é um exemplo de como a base governista tem se movimentado para viabilizar candidaturas competitivas e ampliar a força na região. 

A região do entorno engloba 29 municípios goianos. São mais de um milhão de eleitores. Esses números já demonstram porque a região é cobiçada para formação de qualquer base de projeto político. O governador Ronaldo Caiado (DEM) e seus aliados têm buscado definir apoio a algumas candidaturas nas principais cidades do Entorno. Assim ele fortalece sua base, ao mesmo tempo que reprime uma tentativa do grupo do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) de formar força na região.

Entre as cidades da região do entorno, Luziânia se destaca por ter o maior eleitorado da região –  são 117 mil eleitores. Por sua importância, a administração do Município acaba por ter reflexo em toda a região. E justamente em Luziânia que a base caiadista parece estar mais confortável.

Ronaldo Caiado decidiu bancar o deputado estadual Diego Sorgatto para prefeito em Luziânia. O jovem parlamentar foi expulso do PSDB e se abrigou no DEM, partido que tem como presidente estadual o governador.

“Estamos com a maior aliança política aqui na cidade. Mesmo que todos os partidos que estão fora de nosso projeto se unam, não terão a metade das siglas que temos em nossa aliança”, afirma com confiança o pré-candidato Diego Sorgatto (DEM). “Minha candidatura é um projeto do Democratas. Luziânia está entre as maiores cidades e acho que para o governador é importante. Estamos no radar dele”, completa.

A disputa em Luziânia deve ficar polarizada entre Diego Sorgatto e a atual prefeita, professora Edna Aparecida Alves dos Santos, do Podemos, que assumiu a prefeitura após Cristóvão Tormin ser afastado por denúncias de assédio. Edna deve buscar a reeleição. Como seu partido também compõe a base, essa será uma disputa que representa conforto para o grupo caiadista.

Daniel do Sindicato | Foto: Reprodução

Em Cristalina, cidade com 33 mil eleitores, a base caiadista também tem boas chances de ser vitoriosa. Daniel Sabino Vaz, conhecido como Daniel do Sindicato, se filiou ao DEM. Ele tem uma gestão bem avaliada e vai buscar a reeleição. 

As eleições em Valparaíso também tem uma representatividade forte para a base governista. Cidade com 81.923 eleitores tem como líder nas pesquisas o atual prefeito Pábio Mossoró, que busca a reeleição. Ele está filiado ao MDB depois de ser convidado a deixar o PSDB.

Ao que tudo indica Pábio Mossoró terá como principal adversária na disputa à prefeitura a deputada estadual Lêda Borges (PSDB). Caso alcance a vitória (Como recentes pesquisas indicam), o medebista vai ter uma forte representatividade, já que a candidatura tucana é uma tentativa de retomada política do grupo de Marconi Perillo na região do Entorno.

A disputa na cidade de Formosa também deve favorecer a base. O atual prefeito Gustavo Marques (PROS), vai buscar a reeleição. Ele assumiu o cargo depois que Ernesto Roller deixou a Prefeitura para compor o secretariado de Ronaldo Caiado. Ele vai contar com o apoio forte do governo na campanha para seguir na gestão da cidade que conta com mais de 70 mil eleitores. 

Fábio Correa durante entrevista | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Outro que busca a reeleição é o prefeito da Cidade Ocidental Fábio Correa (PRTB). Ele lidera as pesquisas em um ambiente que enfrentaria Antônio Lima (DEM) e Fernanda Batista (MDB). Este é um cenário que também favorece a base. Há em curso negociações que tentam unir em uma chapa Antônio Lima e Fernanda Batista, formando assim uma eleição polarizada entre PRTB e DEM. O Município tem cerca de 40 mil eleitores

Águas Lindas de Goiás também tem um forte peso nas eleições da região do entorno – São 95 mil eleitores. No entanto, as candidaturas ainda estão indefinidas na cidade. O prefeito, Hildo do Candango, do PTB, é um dos nomes mais populares da região, por isso seu apoio terá peso decisivo na sucessão, mas ainda não escolheu um nome para encabeçar o projeto. 

Os vereadores Anderson Teodoro (PSDB) e Rogemberg Barbosa (PRB), além do vice-prefeito Luiz Alberto Jiribita e o ex-secretário Geovane Machado, são os nomes que aparecem entre os possíveis candidatos a sucessão de Hildo Candango. Mas os favoritos são, no momento, Tullio Silva, do DEM, e Lucas Antonietti, do Podemos. 

“Vejo que ainda está muito indefinido. Claro que a base vai se reunir em torno de um nome apenas que deve enfrentar ao menos duas candidaturas de oposição”, avalia o prefeito Hildo Candango. “Para o  governo de Goiás ter essa presença aqui ajuda a formar e crescer a base. Não se pode esquecer que essa eleição municipal ajuda na construção de candidaturas de deputados estaduais e federais que possam dar suporte para o governador.”

Foco na região do Entorno

Lideranças políticas sabem que as eleições do Entorno são um campo para medir forças, reforçar estruturas partidárias e alavancar a formação de lideranças politicas ou, apadrinhar prefeitos de cidades importantes. O resultado das eleições pode acelerar a formação ou ampliação de grupos políticos e de base de apoiadores para as eleições de 2022. A região que conta com dezenas de municípios e um um montante significativo de eleitores, tornou-se um elemento fundamental para eleições para governador e deputados. 

“A região do entorno é importante para qualquer projeto político de Goiás.  É fundamental. Em termos de aglomerados urbanos a região só está atrás da  região metropolitana”, aponta Ernesto Roller, secretário de Governo de Ronaldo Caiado.

No último sábado, 1º, o governador Ronaldo Caiado se reuniu com os representantes dos partidos que compõem a base. Representantes do Avante, Cidadania, PSB, PSC, SD, DC, PDT, PRTB, PP, Podemos e Pros se encontraram para falar das eleições municipais e dedicaram boa parte da reunião para tratar as composições nas cidades do entorno.

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), também tem intenção em participar das eleições das cidades do entorno. O emedebista deve estar presente nos municípios mais próximos à divisa com Brasília. A gestão dessas cidades acabam por refletir na demanda de serviços públicos de segurança pública, educação e saúde oferecidos pela capital. Ibaneis se aproxima principalmente de Luziânia, Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.