Além da saúde, Prefeitura de Goiânia vê demais serviços deteriorarem

Merenda escolar composta apenas por arroz e feijão, buracos em ruas internas mais profundos e até asilo público deixa de receber verbas

Afonso Lopes

Os problemas administrativos de Goiânia crescem numa escalada jamais vista. A causa é velha conhecida: falta de dinheiro e demandas crescentes. O prefeito Iris Rezende, que se lançou candidato a prefeito em 2016 com a esperança de debelar os problemas financeiros, continua como no início: sem caixa para promover grandes intervenções e, o que é pior, não consegue estabelecer uma rotina administrativa que funcione.

A rigor, o melhor desempenho da administração de Iris Rezende foi o serviço de tapa-buracos. Nos três primeiros meses de mandato, a Prefeitura conseguiu recuperar praticamente toda a malha viária que se encontrava em péssimas condições. Desde então o serviço está sendo mantido, mas é visível que a qualidade das intervenções estão em queda. Se nas principais avenidas surgem buracos vez ou outra, nas ruas internas, mesmo em bairros densamente povoados e centralizados, como no Jardim Goiás, uma das regiões com metro quadrado mais caro da capital, a buracolândia é cada vez mais intensa, e com agravante de serem mais profundos a cada semana.

Dinheiro – Ao assumir o comando da Prefeitura de Goiânia, em janeiro de 2017, Iris determinou que fosse feito um rigoroso exame da situação financeira, e o quadro revelado era desastroso. Além de um déficit acumulado na chamada dívida flutuante, que responde pelas despesas diárias de manutenção, foram apontados também problemas financeiros bem sérios na Comurg, a gigantesca empresa estatal encarregada entre outras coisas da varrição e recolhimento do lixo. Nem a cobrança extra instituída contra os grandes geradores de lixo aliviou a situação, e vez ou outra montanhas de sacos de lixo doméstico se acumulam. O problema está longe de ser definitivamente solucionado.

Nas últimas semanas, outras áreas, que já emitiam sinais de estrangulamento financeiro, entraram em espiral de deterioração da qualidade do serviço prestado. A educação, por exemplo, que não consegue equacionar a demanda por vagas nos Cmeis, além de enfrentar problemas de manutenção dos prédios das escolas, colapsou também em relação ao cardápio servido na merenda escolar. Conforme informou o Jornal Opção online no meio da semana passada, diretores de escolas denunciam que estão servindo somente arroz e feijão, sem o acompanhamento de nenhuma proteína animal, seja frango, peixe ou carne. De acordo com esses diretores, os fornecedores de proteínas suspenderam o atendimento da rede por atrasos sistemáticos no pagamento, o que significa que as dificuldades com a dívida flutuante permanecem. A situação é idêntica nos asilos.

Iris Rezende tenta diminuir gastos onde entende ser possível. No ano passado, demitiu cerca de 1000 estagiários. Em meados deste mês a Comurg anunciou a demissão de todos os cerca de 750 aposentados que continuam trabalhando na empresa. Nem assim os problemas estruturais da Prefeitura devem ser equacionados.

A esperança de Iris e a área financeira da Prefeitura era um reajuste geral do principal imposto gerado pelo município, o IPTU/ITU. O prefeito fez o possível para convencer os vereadores da necessidade do reajuste acima da inflação, mas esbarrou na resistência dos opositores e também da Justiça, que determinou reajuste menor do que o pretendido. Ainda assim, com a virada do ano e a abertura da nova temporada do recolhimento do imposto, haverá um certo alívio nas contas públicas no 1º semestre. de qualquer forma, a solução ainda deve demorar muito.

Além das demandas reprimidas e das estruturas esfarrapadas da administração como um todo, a crise econômica que provocou a maior recessão da história do país em 2015 e 2016 afetou os repasses estaduais e federais. Com menos dinheiro dessas transferências e sem mexer estruturalmente na máquina administrativa, resta ao prefeito Iris Rezende manter a administração sem maiores ousadias em termos de avanço. O equilíbrio financeiro está muito longe de ser alcançado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.