Paulo Magalhães, do União Brasil, e o professor Márcio Carvalho, do Cidadania, tomaram posse na Câmara Municipal de Goiânia. Magalhães fez o juramento nesta quinta-feira, 27, e o professor Márcio na quarta, 26.

Os dois assumiram as vagas deixadas por Santana Gomes e Bruno Diniz, do PRTB, após a chapa que elegeu os dois ser cassada pela Justiça Eleitoral. O partido foi condenado por fraude de candidaturas femininas nas eleições de 2020.

No entanto, a Casa está prestes a passar por novas mudanças. É que o Cidadania que recentemente aumentou de uma para duas cadeiras na Casa está em vias de ter a chapa cassada pelo mesmo motivo do PRTB.

O juiz da 2ª zona eleitoral de Goiânia, Paulo Cesar Alves das Neves, já agendou para 7 de novembro a recontagem de votos para definir quem irá substituir Marlon Teixeira e o professor Márcio.

A direção do Cidadania ingressou com um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no intuito de reverter a decisão do ministro Ricardo Lewandowski. O presidente do partido em Goiás, Gilvane Felipe, acredita ser possível mudar o entendimento da Corte. “Estamos otimistas e confiantes, pois já vencemos questionamentos de igual teor por sete vezes no TRE-GO e não há porque acharmos que será diferente no TSE. A verdade será restabelecida”, afirma.