Servidores da Fundação Casa de Rui Barbosa manifestaram em nota oficial sua “surpresa e desagrado” pela indicação do novo presidente da instituição. O motivo foi a indicação do nome do secretário de Cultura de Niterói Alexandre Santini pela ministra da Cultura, Margareth Menezes, de forma a ignorar a consulta interna dos servidores.

Os funcionários da Casa de Rui Barbosa não foram ouvidos sobre a escolha do novo presidente, e ficaram sabendo de sua nomeação pela imprensa. Em consulta interna, que foi ignorada, o grupo elegeu José Almino de Alencar (pesquisador aposentado da Fundação) como o melhor nome para comandar a instituição. 

Leandro de Abreu Souza Jaccoud, presidente da Casa, escreveu na nota: “Consideramos ter havido uma insensibilidade do Ministério, que poderia ter evitado o desgaste, tanto com o corpo funcional como com os candidatos, caso tivesse sido mais transparente desde o início sobre suas intenções. Sem desdouro à pessoa indicada, desejaríamos reabrir a conversa com este Ministério na busca da formação de um consenso.”