O deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) será presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) no governo federal. O convite foi feito pela futura ministra do Turismo, deputada federal Daniela do Waguinho (UB-RJ), e confirmado pela nova gestão.

“Vamos trabalhar juntos para reconstruir a Embratur e transformar o turismo num instrumento de desenvolvimento sustentável e geração de emprego. O Brasil voltará a ter protagonismo no setor”, escreveu Freixo, no Twitter. Ele atuou no grupo temático de turismo durante a transição.

O pessebista, que por muitos anos foi filiado ao PSOL, ficará sem mandato em fevereiro, após ter sido derrotado na disputa pelo governo do Rio de Janeiro pelo governador Cláudio Castro (PL), reeleito em primeiro turno. Com histórico de atuação na esquerda, Freixo fez acenos para o centro durante a campanha ao escolher como candidato a vice em sua chapa, por exemplo, o ex-prefeito Cesar Maia, do PSDB.

Freixo chegou a ser cotado para o Ministério do Turismo, mas o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva decidiu dar o comando da pasta ao União Brasil, partido de Daniela. O petista negociou espaço no governo a legendas de centro com o objetivo de aumentar sua base parlamentar no Congresso, mas enfrentou dificuldades nas negociações.

Seu destino estava entre a presidência da Embratur e a Secretaria de Segurança Pública do Ministério da Justiça, cargo que acabou indo para o deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE).