“A Adriana é carismática, tem herança política fortes (o pai dela, Darci, foi prefeito da capital em 1992 e fundou o PT em Goiás), já se candidatou para cargos executivos (…) Mauro Rubem sempre foi companheiro de lutas sindicais, muito querido pelas pessoas e dentro do partido (…) E, o Edward Madureira é uma estrela em ascensão dentro do partido. Teve quantidade significativa de votos, experimentado como gestor na reitoria da UFG (…)”, descreve Olavo Noleto em entrevista exclusiva ao Jornal Opção ao avaliar os três nomes Partido dos Trabalhadores (PT) para as eleições municipais.

O PT tem três pré-candidatos para a eleição de Goiânia, mas pesquisas indicam que a candidatura mais consistente, eleitoralmente, seria a de Adriana Accorsi. Ela é o único que, em qualquer pesquisa eleitoral, já começa em um patamar relativamente alto. O problema é que tem dito que não será candidata mesmo no cenário goianienses onde a disputa está mais aberta do que nunca. Reunião na noite de ontem, 26, entre dirigentes do partido parece indicar que a indefinição está próxima de acabar já que ela teve por objetivo discutir o fortalecimento do nome do professor Edward a pré-candidato a prefeito de Goiânia no pleito do ano que vem.

O encontro contou com participação dos deputados estaduais Antônio Gomide e Bia de Lima, a vereadora e presidente estadual do PT, Kátia Maria, a presidente municipal do partido, Neide Aparecida, o ex-deputado estadual Luís César Bueno, o ex-prefeito de Goiânia, Pedro Wilson, o ex-vereador Carlos Soares, e o suplente de deputado estadual Fabrício Rosa, entre outras lideranças do partido. Durante a conversa, foram acolhidas sugestões e novas estratégias para a eleição majoritária de 2024. A reunião não foi decisória já que o PT irá ainda ouvir também a militância para tomar a decisão. Nas redes sociais, Edward Madureira disse “a pré-candidatura para prefeito de Goiânia ganhou um diálogo cheio de ideias com o grupo formado por lideranças e parlamentares do PT que apoiam este sonho”, destacou.