A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) decidiu não reduzir a carga horária de trabalho dos servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) de sete para seis horas. Apesar da aprovação do projeto de lei nº 10679/22 pedido pelo Tribunal, a Comissão determinou alterações nos dispositivos das Leis nº 16.893/2010, n° 17.663/2012, nº 20.232/2018, nº 20.033/2018 e nº 21.237/2022 que trata do turno de trabalho dos servidores do TJ.

Durante a votação no colegiado, o líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Bruno Peixoto (UB), explicou que houve um entendimento entre os Poderes Judiciário e Legislativo para instituir uma nova duração do turno de trabalho, que passará a ser de 7 horas.

Com aprovação na CCJ, a proposta precisa passar por duas votações no Plenário da Assembleia Legislativa para que esteja apto a seguir para a sanção do governador Ronaldo Caiado (UB).