A Polícia Civil de Goiás (PC-GO) indiciou uma mulher por suspeita de estelionato. Segundo investigações da corporação, ela causou prejuízo de mais de R$ 26 mil para as vítimas na compra de salgadinhos. O caso ocorreu em Caldas Novas.

De acordo com os policiais, ela encomendava diversos salgadinhos (quibes, coxinhas, empadas, mini pizza e outros) em uma lanchonete, em média três vezes por semana, desde 2020. Essa mulher fazia os pedidos e enviava os comprovantes de transferência bancária por WhatsApp. Assim, acreditando ter recebido os pagamentos, a lanchonete realizava as entregas na casa da cliente.

Depois de quase dois anos fornecendo salgados para a mulher (de novembro de 2020 a agosto de 2022), a empresa desconfiou de um comprovante de TED e, ao realizar a conferência, descobriu que todos os comprovantes enviados pela cliente eram falsos.

Durante a investigação, foram recuperados os registros de conversas entre a “cliente” e a lanchonete durante todo o período, incluindo os falsos comprovantes de pagamento, bem como obtidos os extratos bancários da empresa. Assim, constatou-se que o prejuízo gerado com as compras fraudulentas de salgadinhos foi superior a R$ 26 mil.

A mulher “apaixonada” por salgadinhos foi indiciada por crime continuado de estelionato, podendo ser condenada a mais de 8 anos de prisão.