O corpo de um homem foi encontrado amordaçado, esquartejado e enterrado no quintal de uma idosa, de 71 anos, em Rio Verde, na noite desta terça-feira, 20. A Polícia Civil (PC) acredita que o cadáver possa ser de Lucas Willians, que desapareceu na região há cerca de um mês.

A corporação também trabalha com a suspeita de que o homem tenha sido esquartejado vivo, segundo o delegado Adelson Candeo. O crime teria sido motivado por uma desavença entre a vítima e os criminosos, pela divisão de objetos que haviam sido furtados na região. Os quatro suspeitos queriam uma porcentagem maior do que oferecida por Lucas.

“Eles amarraram a vítima, amordaçaram, amarraram em uma árvore e cobriram a cabeça dela com um cobertor. Um dos suspeitos bateu na cabeça da vítima com um pedaço de pau. Enquanto ele agonizava, eles esquartejaram ela, tirando braços e pernas. Inclusive, as mãos ainda não foram encontradas e a cabeça ainda estava amordaçada”, explicou.

Confissão

Duas pessoas foram ouvidas e um homem foi preso em flagrante por ter envolvimento no homicídio. Eles, inclusive, afirmaram que o corpo é de fato do jovem desaparecido. A PC, no entanto, pediu um exame de DNA ao Instituto Médico Legal (IML) para confirmar a identidade da vítima. Os suspeitos teriam enterrado o corpo no quintal da idosa por terem controle sobre o local, após o filho adotivo da mulher ser preso. 

O investigador afirmou ainda que a idosa não tinha conhecimento do crime. Ela foi ouvida e informou que viu um dos suspeitos cavando um buraco no quintal, mas que não tentou intervir por medo de ser ameaçada.

“A idosa tem um filho que é usuário de drogas e está preso. Esses usuários entram, saem e usam a casa, além de roubarem objetos para trocar por drogas. Ela também é constantemente ameaçada, falam que vão dar um fim nela”, concluiu.