A Polícia Civil do Distrito Federal, com apoio da Polícia Civil de Goiás, realizou a megaoperação Barão na manhã desta terça-feira, 13, para prender um grupo especializado em roubar caminhonetes no Distrito Federal. Investigadores da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (DRFV/Corpatri) cumprem 15 mandados de prisão e 10 de buscas em quatro cidades da capital e em Goiânia.

Em Goiânia, uma equipe da DERFRVA (Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores) atuou na prisão em flagrante de dois lojistas de peças da região da Canaã, por receptação de peças furtadas. A polícia ainda realizou buscas num outro local onde, apesar de não encontrar o alvo dos mandados, identificou suspeito com cinco mandados de prisão em aberto, cumpridos imediatamente.

Especializados em atuar no DF, o grupo roubou ao menos oito caminhonetes no ano de 2022, com foco especialmente em modelos Hilux. Os veículos eram guardados em galpões, onde tinham as placas trocadas para serem vendidos em Goiânia.

A ação dos criminosos foi mapeada ao longo de nove meses pela operação, que tem nome em em referência ao apelido do principal comprador dos veículos.

Além dos mandados de prisão e busca cumpridos em Goiânia, a Polícia também fez ações na ADE de Águas Claras, Areal, Arniqueiras e Ceilândia. Os envolvidos poderão responder pelos organização criminosa, roubo majorado, receptação e adulteração de sinais identificadores de veículos.