‘Vaquinha’ virtual ajuda violoncelista de comunidade no Rio a estudar em uma das escolas de música mais importantes do mundo

Com apenas 20 anos, Kely Pinheiro conseguiu uma bolsa de estudo integral na Berklee College of Music, em Boston, nos Estados Unidos

Musicista embarca para os Estados Unidos dia 26 de agosto | Foto: Acervo pessoal/Facebook

Da humilde comunidade de Grota, em Niterói, para umas das escolas de música de maior renome internacional. A façanha marca a trajetória da jovem musicista Kely Pinheiro. Com apenas 20 anos, a violoncelista conseguiu uma bolsa de estudo integral na Berklee College of Music, em Boston, nos Estados Unidos, disputando vaga com prodígios de todo o mundo. E graças à solidariedade e uma ajudinha da tecnologia, Kely está de malas prontas para embarcar, no final de agosto, rumo ao seu sonho de viver exclusivamente para a Música.

A jovem precisou correr contra o relógio para arrecadar o dinheiro que irá mantê-la durante os quatro anos de estudo. Segundo cálculos de Kely, são necessários 15 mil dólares por ano para custear suas despesas nos Estados Unidos. A euforia de ter sido selecionada para a bolsa logo deu lugar ao desânimo, mas graças ao incentivo de um de seus professores, Kely decidiu criar um crowdfunding, mais conhecida também como ‘vaquinha virtual’.

A história de Kely logo gerou comoção, chamando atenção inclusive de famosos. O resultado não poderia ser mais estimulante: a musicista conseguiu no último dia 23 bater sua primeira meta, que era a de conseguir o dinheiro que garantisse a sua permanência durante o primeiro ano de estudos.

“Não tenho palavras para agradecer todo o apoio que tenho recebido… É alegria que não cabe no peito e vocês são os culpados!”, comemorou em seu perfil no Facebook. O próximo passo é conseguir o dinheiro para seu 2º ano em Boston. “Sei que a estrada é longa, são 4 anos de curso que eu tenho que me bancar lá, mas guardo comigo cada mensagem de apoio que me fazem lutar pelo meu sonho todos os dias!”, afirma otimista na mesma postagem.

Kely é estudante do 5o período de licenciatura em Música da UniRio, mas o violoncelo surgiu em sua vida logo na infância. Aos 5 anos, a pequena Kely, filha e neta de empregadas domésticas, ingressou no projeto social Orquestra de Cordas de Grota, por ser o único local onde a família poderia deixá-la após a escola. De lá, passou pelo Conservatório do Estado do Rio de Janeiro, pela Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica, Orquestra de Câmara da Faetec e Orquestra Sinfônica Cesgranrio. E há cerca de cinco anos é membro da Camerata Laranjeiras, uma orquestra de cordas independente.

Ao Jornal Opção, a violoncelista adiantou que embarca para os Estados Unidos dia 26 de agosto. Em retribuição à ajuda que recebeu, Kely se propôs a prestar conta de seus gastos e também pretender dar aula para outras crianças carentes quando voltar. Além da vaquinha, haverá uma apresentação no Theatro Municipal de Niterói, no Centro, no dia 25 de julho, para arrecadação de fundos, com a apresentação da Orquestra de Cordas da Grota, da Camerata Laranjeiras, do Quarteto Mezzo Music e de um trio formado por Kely e duas amigas de graduação.

Até as 15 horas deste 7 de julho, Kely já havia arrecadado R$ 97.803. A vaquinha virtual #KelyVaiPraBoston continua aberta e está disponível na plataforma catarse.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.