Tempo de cinema francês na capital

Sessões, que são pagas, duram até a próxima quarta-feira (17), no Shopping Bougaiville. No total, 15 filmes foram selecionados para a mostra em Goiânia

Carta de filmes do festival é extensa | Foto: Divulgação

Carta de filmes do festival é extensa. Produções estão em cartaz desde quinta-feira (11) | Foto: Divulgação

Marcello Dantas

Ainda dá tempo de conferir como está a onda de filmes contemporâneos da França no Festival Varilux de Cinema Francês, em Goiânia! Basta dar uma chegada no Cinema Lumière do Shopping Bougainville, na Rua 9, n° 1855, Setor Marista, para conferir as sessões, que duram até o próximo dia 17 de junho, nos horários do cinema. As sessões de segunda à quarta custam R$ 20; de quinta à domingo, R$ 22. Todos os valores aceitam meia-entrada.

Comédia, drama, aventura e animação estão entre os temas dos 15 filmes selecionados para serem exibidos na capital. As sessões são realizadas em 50 cidades e 80 salas de cinema do Brasil.

Entre os filmes estãos Asterix – O Domínio dos Deuses (Astérix – Le Domaine des Dieux); Hipócrates (Hippocrate); Papa ou Maman; Que mal eu fiz a Deus? (Qu’est-ce qu’on a fait au Bon Dieu?); Beijei uma garota (Toute première fois); De cabeça erguida (La Tête haute); Gemma Bovery; Na próxima, acerto no coração (La Prochaine fois je viserai le coeur); O diário de uma camareira (Journal d’une femme de chambre); O preço da fama (La Rançon de la Gloire); O que as mulheres querem (Sous les jupes des filles); Os olhos amarelos de crocodilos (Les Yeux jaunes des crocodiles); Samba, Sexo, amor e terapia (Tu veux ou tu veux pas); e Sobre amigos, amor e vinho (Barbecue). A maioria das produções é inédita em terras tupiniquins.

Avant première

A sessão especial de abertura, na terça-feira (9), teve a presença de cerca 100 convidados, em frente à entrada do Cinema Lumiére. O filme exibido na pré-estréia foi “Que mal eu fiz a Deus?”. É uma comédia que conta a história do casal Verneuils e suas quatro filhas. Elas se casaram com homens de diferentes nacionalidades e religiões, mesmo pertencendo a uma família católica, tradicional e preconceituosa. Risada pura em 1h37 minutos de filme.

E nada como continuar sorrindo ao descer as escadas, ouvindo alguns falarem em francês e outros discutindo em bom sotaque goiano qual o espetinho que iriam jantar.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.