Te escrevo logo

Reprodução Tumblr

Reprodução Tumblr

Na Terça Poética de hoje, caro leitor, você lê o texto endereçado de Rafael Iotti, “te escrevo logo”, assim, miudinho mesmo. Iotti é de Porto Alegre. Quer participar do projeto “Terça Poética”, que versa suas tardes de terça-feira? É só enviar-nos seus poemas, através do e-mail [email protected] Eis “te escrevo logo”!

Rafael Iotti

nos dias como hoje também penso
na distância, e mais do que isso
na ausência, por isso quando chegar
em casa a primeira coisa que vou fazer
depois de falar com os gatos é te escrever
ainda não sei bem o que, talvez sobre como parei
de beber e de tomar remédios, tu vai ficar
alegre, sim, eu espero, e agora enxergo as coisas
com mais clareza, sim, mas também com mais melancolia,
melancolia em tudo, eu vejo
onde antes era tristeza agora é só ardência
descobri que as coisas ardem mas não necessariamente ferem
quando o sol se põe tudo parece fazer sentido
pena ninguém enxergar como nós, eu penso,
porque às vezes tenho vontade de chorar
tu sabe, eu sempre disse isso, eu precisava encontrar
pelo menos outra pessoa pra ouvir essas bobagens
mas tu sabe que procurar é um hábito estéril
acho que numa fábula Esopo disse que o Bem tentou
se inserir no meio dos Maus, e portanto foi condenado a
sempre andar sozinho, é por isso que
o Bem demora tanto pra chegar, porque ele vai
de pessoa em pessoa, e eu espero
espero ávido por ele, por isso
te escrevo logo, que a ausência é uma
das ardências que dói mais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.