Ritmo do coco embala o 21º Sonora Brasil no Sesc Goiás

Maior projeto de circulação musical no país desembarca com quatro bandas do Nordeste que têm percorrido todo o país para apresentações gratuitas em Goiânia, Anápolis e Jataí

Trazer ao público expressões musicais pouco difundidas, mas muito relevantes no amplo cenário musical brasileiro, é o objetivo do Sonora Brasil, projeto nacional que chega ao Sesc Goiás a partir do próximo dia 7 de agosto, com apresentações gratuitas nas cidades de Goiânia, Anápolis e Jataí.

Em sua 21ª edição, a iniciativa traz o tema “Na pisada dos cocos”, desta vez com quatro bandas do Nordeste que têm percorrido todo o país: Coco de Iguape (CE), Coco de Zambê (RN), Samba de Pareia da Mussuca (SE) e Coco de Tebei (PE).

Considerado o maior projeto de circulação musical do país, com aproximadamente 5.726 apresentações em mais de 150 cidades para cerca de 600 mil espectadores, o Sonora busca despertar um olhar crítico sobre a produção e os mecanismos de difusão da música no país.

“Com mais de duas décadas de existência, o Sonora Brasil é fundamental para valorizar identidades musicais genuinamente brasileiras e incentivar a formação de público, despertando um olhar crítico e valorizando nossa riqueza cultural”, ressalta o diretor regional do Sesc Goiás, Leopoldo Veiga Jardim.

Na pisada dos cocos
Coco de roda, samba de coco, coco de zambê, coco de pareia, coco furado, coco de embolada… São muitas as variantes que retratam a denominação “cocos”, sempre no plural. “Na pisada dos cocos” apresenta variantes desta expressão típica da região Nordeste do Brasil, trazendo dois grupos que praticam cocos do litoral e outros dois do interior.

Coco do Iguapé, do Ceará | Foto: Divulgação

As práticas envolvem, na maioria das vezes, grupos mistos, formados por homens e mulheres, que são encontrados em áreas urbanas e na zona rural, inclusive em aldeias indígenas e comunidades quilombolas, onde a dança e a música, integradas, estão muito presentes.

Cantadores e dançadores, como são chamados, são acompanhados por instrumentos de percussão ou pela batida dos pés, que marcam o andamento, simulando a pisada que prepara o chão batido, atividade muito praticada nos mutirões a qual se atribui essa característica da dança.

Programação das apresentações em Goiás:

Coco de Iguape (CE)
7/08 – Teatro Sesc Centro – Goiânia
8/08 – Sesc Anápolis
10/08 – Sesc Jataí

Coco de Zambê (RN)
8/08 – Teatro Sesc Centro – Goiânia
9/08 – Sesc Anápolis
11/08 – Sesc Jataí

Samba de Pareia da Mussuca (SE)
9/08 – Teatro Sesc Centro – Goiânia
10/08 – Sesc Anápolis
12/08 – Sesc Jataí

Coco de Tebei (PE)
10/08 – Teatro Sesc Centro – Goiânia
11/08 – Sesc Anápolis
13/08 – Sesc Jataí

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.