Performance em vídeo retoma mito da “vagina dentada” na atualidade

A jornalista e artista multimídia Lillian Bento apresenta performance para debater o “ser mulher em tempos de fascismo no Brasil”

A videoarte Vagina dentada: A mulher brasileira em 2021 e o monstro do Planalto Central será apresentada nesta terça-feira, 19, a partir das 15 horas, no canal Zonas de Compensação 8.0, uma exposição virtual no YouTube.

A partir da performance, a autora Lillian Bento aborda a figura da mulher-monstro, que o pensamento medieval, que a tomava em contraposição a forma masculina que moldava a perfeição, como a materialização da monstruosidade.

Assim, a mulher, considerada um ser incompleto e falho, despertava temores principalmente relacionados aos olhos, considerados petrificadores e à vagina, que, se dentada, poderia arrancar o pênis em um ato castrador.

Esse conceito entra em diálogo com a impossibilidade da existência da mulher em Lacan para criar um debate a partir do vídeo que explicita o ser mulher em tempos de fascismo no Brasil.

Com engajamento na luta feminista e antirracista, Lillian Bento é artista multimídia, jornalista, mestra em Comunicação, professora e pesquisadora em Cinema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.