Oscar 2018 – “A Forma da Água”, “Dunkirk” e Meryl Streep

A edição de número 90 da maior festa do cinema deu seu pontapé inicial hoje com as indicações em 24 categorias, sem surpresas, com destaque para Meryl Streep, lembrada pela 21ª vez, e o filme de Guillermo del Toro, recordista do ano

Em “A Forma da Água”, Sally Hawkins faz Elisa Esposito, que tenta salvar uma criatura fantástica de laboratório, explorada como cobaia do governo americano | Foto: Divulgação

A atriz Meryl Streep e os filmes “A Forma da Água” e “Dunkirk” são destaques do Oscar 2018, cujas indicações foram divulgadas hoje pela Academia, em Los Angeles. O Brasileiro Carlos Saldanha concorre ao Oscar de Melhor Animação, com o filme “O Touro Ferdinando”, história adaptada de um clássico da literatura americana infantil sobre um touro que cresceu preferindo cheirar flores a dar chifradas e cabeçadas.

Meryl Streep concorre ao Oscar pela 21ª vez, e já ganhou três estatuetas, ficando atrás, em temos de vitória, apenas de Katharine Hepburn (1907-2003), que faturou quatro Oscar ao longo de sua carreira. Este ano, “Her”, como é chamada em tom de rever6encia pelos colegas, concorre como Melhor Atriz no filme “The Post – A Guerra Secreta”, dirigido por Steven Spielberg, que não foi lembrado pela Academia.

“A Forma da Água”, filme escrito e dirigido pelo mexicano Guillermo del Toro, bateu o recorde de indicações do ano no Oscar, sendo lembrado 13 vezes. Sua história gira em torno de uma mulher muda (Sally Hawkins), que tenta salvar uma criatura fantástica de laboratório, que está sendo maltratada e servindo de experiência por uma base secreta do governo americano, na década de 1960 (plena Guerra Fria).

Del Toro venceu o Globo de Ouro deste ano como Melhor Diretor, e pode fazer a dobradinha com o Oscar, pois foi indicado nesta categoria, tal como seus outros dois conterrâneas, Alfonso Cuarón (Gravidade, 2014) e Alejandro González Iñárritu (O Regresso, 2016), que venceram os dois prêmios na sequência.

“Dunkirk”, com oito indicações, incluindo a de Melhor Filme, narra o drama dos soldados britânicos encurralados no Porto de Dunkirk, na França, na Segunda Guerra Mundial, salvos pela Operação Dínamo, coordenada pelo primeiro-ministro britânico Winston Churchill, e executada por marinheiros civis em barcos pequenos, com a retaguarda de uns poucos aviões da força aérea.

O filme de Nolan privilegia as articulações em massa e os mecanismos estratégicos, sendo vistos em tomadas abertas em belas cenas aéreas, e planos fechados visando detalhes de cenografia, com poucos diálogos, e atuações colocadas em segundo lugar no escopo do roteiro.

Nolan parece amar composição de cenários e olhar pela câmera, mas detestar os atores e roteiros tradicionais. O roteiro de “Dunkirk” é sofisticado, e sua direção é a de alguém muito íntimo das artes plásticas, das instalações. “Dunkirk” é um filme maravilhoso, mas não é para quem gosta de ver os personagens protagonizando uma história.

O brasileiro Carlos Saldanha, que dirige “O Touro Ferdinando”, já concorreu com “A Aventura Perdida de Scrat”, em 2004, como Melhor Curta em Animação, que daria origem aos filmes “A Era do Gelo”. Em 2015, seu filme de animação “Rio” concorreu ao Oscar na categoria Melhor Canção Original, com “Real in Rio” (Sergio Mendes), que perdeu para o único concorrente “Man or Muppet”, da animação “Os Muppets”

A Academy Awards, que administra a premiação do Oscar, premia filmes em 24 categorias. Veja abaixo a lista de indicados das principais delas.

Melhor Filme

“Me Chame pelo Seu Nome”
Produção: Peter Spears, Luca Guadagnino, Emilie Georges, Marco Morbito e Rodrigo Teixeira (brasileiro)

“Dunkirk”
Produção: Emma Thomas e Christopher Nolan

“Corra!”
Produção: Sean McKittrick, Jason Blum, Edward H. Hamm e Jordan Peele

“Lady Bird – A Hora de Voar”
Produção: Eli Bush, Evelyn O’Neill e Scott Rudin

“O Destino de Uma Nação”
Produção: Tim Bevan, Lisa Bruce, Eric Fellner, Anthony McCarten e Douglas Urbanski

“The Post – A Guerra Secreta”
Produção: Amy Pascal, Steven Spielberg e Kristie Macosko Krieger

“A Forma da Água”
Produção: J. Miles Dale e Guillermo del Toro

“Três Anúncios para um Crime”
Produção: Graham Broadbent, Pete Czernin e Martin McDonagh

“Trama Fantasma”
Produção: Paul Thomas Anderson, Megan Ellison e JoAnne Sellar

Melhor Diretor

Christopher Nolan (“Dunkirk”)

Jordan Peele (“Corra!”)

Greta Gerwig (“Lady Bird – A Hora de Voar”)

Paul Thomas Anderson (“Trama Fantasma”)

Guillermo del Toro (“A Forma da Água”)

Melhor Atriz

Sally Hawkins (“A Forma da Água”)

Frances McDormand (“Três Anúncios para um Crime”)

Margot Robbie (“Eu, Tonya”)

Saoirse Ronan (“Lady Bird – A Hora de Voar”)

Meryl Streep (“The Post – A Guerra Secreta”)

Melhor Ator

Timothée Chalamet ( “Me Chame pelo Seu Nome”)

Daniel Day-Lewis (“Trama Fantasma”)

Daniel Kaluuya (“Corra!”)

Gary Oldman (“O Destino de Uma Nação”)

Denzel Washington (“Roman J Israel, Esq”)

Melhor Ator Coadjuvante

Willem Dafoe “Projeto Flórida”

Woody Harrelson (“Três Anúncios para um Crime”)

Richard Jenkins (“A Forma da Água”)

Christopher Plummer (“Todo o Dinheiro do Mundo”)

Sam Rockwell (“Três Anúncios para um Crime”)

Melhor Atriz Coadjuvante

Mary J. Blige (“Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”)

Allison Janney (“Eu, Tonya”)

Laurie Metcalf (“Lady Bird – A Hora de Voar”)

Octavia Spencer ( “A Forma da Água”)

Lesley Manville (“Trama Fantasma”)

Melhor Roteiro Original

Emily V. Gordon & Kumail Nanjiani (“Doentes de Amor”)

Jordan Peele (“Corra!”)

Greta Gerwig (“Lady Bird – A Hora de Voar”)

Guillermo del Toro e Vanessa Taylor – história de Guillermo del Toro – (“A Forma da Água”)

Martin McDonagh (“Três Anúncios para um Crime”)

Melhor Roteiro Adaptado

James Ivory (“Me Chame pelo Seu Nome”)

Scott Neustadter & Michael H. Weber (“Artista do Desastre”)

Scott Frank & James Mangold and Michael Green (“Logan”)

Aaron Sorkin (A Grande Jogada)

Virgil Williams and Dee Rees (“Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”)

Melhor Animação

“O Poderoso Chefinho”
Produção: Ramsey Ann Naito
Direção: Tom McGrath,

“The Breadwinner”
Prdução: Nora Twomey, Angelina Jolie (pela Jolie Pas), Anthony Leo, Tomm Moore, Paul Young
Direção: Nora Twomey

“Viva – A Vida é uma Festa” “Coco”
Produção: Darla K. Anderson
Direção: Lee Unkrich

“O Touro Ferdinando”
Produção: John Davis, Lisa Marie Stetler, Lori Forte e Bruce Anderson
Direção: Carlos Saldanha

“Com Amor, Van Gogh”
Produção: Hugh Welchman, Sean Bobbitt, Ivan Mactaggart, Hugh Welchman
Direção: Dorota Kobiela

Melhor Longa Estrangeiro

“Uma Mulher Fantástica” Sebastián Lelio (Chile)

“The Insult” Ziad Doueiri (Líbano)

“Loveless” Andrey Zvyagintsev (Rússia)

“On Body and Soul” (Hungria)

“The Square” (Suécia)

Melhor Canção Original

“Mystery of Love”, de Sufjan Stevens
(“Me Chame pelo Seu Nome”)

“Remember Me”, de Kristen Anderson-Lopez, Robert Lopez
(Viva – “A Vida é uma Festa”)

“This Is Me”, de Benj Pasek e Justin Paul
(“O rei do Show”)

“Stand Up for Something”, de Diane Warren e Lonnie R. Lynn
(“Marshall”)

“Mighty River”, de Mary J. Blige, Raphael Saadiq e Taura Stinson
(“Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”)

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Luciana Sousa

A Forma da Água é bom, não é um dos meus gêneros preferidos, mas a historia foi muito interessante. Michael Shannon fez um ótimo trabalho no filme. Eu vi que seu próximo projeto, Fahrenheit 451 será lançado em breve. Acho que será ótimo! Adoro ler livros, cada um é diferente na narrativa e nos personagens, é bom que cada vez mais diretores e atores se aventurem a realizar filmes baseados em livros. Acho que Fahrenheit 451 sera excelente! Se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o livro, quando soube que seria adaptado a um filme, fiquei… Leia mais