O grupo faz apresentações em Goiânia depois de voltar de uma turnê por mais de vinte cidades em todo o Brasil

Antes que o ano termine, a Cia Nu Escuro apresenta ao público goiano sua última pela, “Pitoresca”, estreada em julho na capital goiana. Antes de começar a fazer as malas para rodar o Brasil, a Cia fica em cartaz na terça-feira, 15, no Centro Cultural da Universidade Federal de Goiás (CCUFG). A companhia se despede da temporada já se preparando para nova etapa em 2016, que também tem patrocínio da Petrobras. O espetáculo circula ainda por São Paulo, Natal, Porto Alegre, Porto Velho e Brasília. Outras cidades ainda serão confirmadas completando 40 apresentações.
O novo espetáculo faz parte da trilogia “Goyaz”. Um trabalho de investigação cênica proposta pelo Cia, a fim de olhar de forma crítica e poética para a formação do estado de Goiás. Dirigido por Hélio Fróes, “Pitoresca” é a terceira peça da trilogia, que conta com “Plural” (2012) e “Gato Negro” (2013).
Nos palcos, os atores Adriana Brito, Eliana Santos, Izabela Nascente, Lázaro Tuim e Liomar Veloso. A peça como alicerce os relatos históricos e diários de viagens de cientistas e artistas que passaram por Goiás e pelo Brasil, principalmente no século XIX. O grupo trabalha diferentes técnicas narrativas e de linguagem para impactar o espectador.
“Pitoresca” conta a trajetória de uma índia velha e grávida que observa a história do Brasil por mais de 400 anos. Ela presencia a formação das identidades brasileiras que foram construídas a partir dos olhares estrangeiros. Relatos de cientistas e artistas europeus, diário de um escravo africano, livros de viagens de piratas aventureiros que passaram pelo Brasil foram a inspiração para o texto. Para Hélio, eles “forjam um caleidoscópio quase psicodélico de olhares no alvorecer da globalização que escancaram as contradições do mundo moderno”, explica.

Serviço
Data: 15 de dezembro
Horário: 20 horas
Local: Centro Cultural UFG
Entrada Franca