Maior carnaval de Goiânia é no cinema

Realizada de 3 a 17 de fevereiro, no shopping Bougainville, a mostra exibe 117 filmes de todo o mundo

Reprodução

As obras selecionadas vão desde clássicos, como os longas de Godard (foto), aos blockbusters como “Deadpool” | Reprodução

“Sempre preferi a reflexão da vida à própria vida”
– François Truffaut

Yago Rodrigues Alvim

Se as férias viraram sinônimo de maratona de séries, carnaval em Goiânia virou sinônimo de “O Amor, a Morte e as Paixões”. Já em sua nona edição, a mostra de cinema, que começou com apenas 18 títulos, conta hoje com 117 filmes de todo o mundo. Vão desde clássicos, como os longas de Godard, aos blockbusters (“Deadpool”, por exemplo). Fora isso, há também os últimos aclamados em Cannes e pela Academia no Oscar.

Idealizada pelo proprietário da rede Cinemas Lumière, Gerson Santos, e pelo professor de cinema da Uni­versidade Federal de Goiás (UFG), Lisandro No­gueira, a mostra é, atualmente, o segundo maior evento de cinema do Centro-Oeste — perde apenas para o Festival Internacional de Cinema Ambiental (FICA), realizado na Cidade de Goiás.

“Desde que criamos a mostra, queríamos que, além de entretenimento, formássemos o público” diz o também curador da mostra, professor Lisandro. No ano passado, foram mais de 20 mil expectadores. Segundo ele, Goiânia é uma capital cinéfila e, por isso, além de filmes, a mostra proporcionará debates e cursos.

Deadpool_Reprodução

Reprodução

Nas sessões especiais, estão confirmados os atores Carlos Alberto Riccelli, Bianca Müller e Mariana Lima, que participam do filme “Amor em Sampa” — longa que abre a mostra. A diretora Sandra Kogut, de “Campo Grande”, também confirma presença para o dia 10 de fevereiro e o ator Vinícius de Oliveira, do filme “Boi Neon” e “Central do Brasil”, participa da exibição especial no dia 11.

O longa de Walter Salles, “Central do Brasil”, também será exibido na 1ª Mostra de Clássicos do Cinema Brasileiro, cujas sessões serão realizadas no Cine Cultura a um valor promocional de R$ 2. “Macunaíma”, “Terra em Transe”, “Xica da Silva” completam a lista. Após as exibições, professores e críticos conversam com o público.

O jornalista e crítico de cinema da Folha de S. Paulo, Inácio Araújo, ministra o Curso de Análise Fílmica na quinta-feira, 4. Já a preparadora de elenco Fátima Toledo (“Cidade de Deus” e “Tropa de Elite”) ministra o Curso de Direção de Atores na segunda-feira, 8. As inscrições são efetuadas virtualmente pelo valor de R$ 30, a meia.

Os valores, horários e demais informações dos filmes (sinopse, trailer e créditos) também estão disponíveis no site. Por fim, vale lembrar a reflexão de Lisandro de que a mostra, antes de qualquer coisa, é um lugar de encontro. Como disse François Truffaut, talvez, um lugar de encontro com a própria vida.

Leia mais:
Cineasta Pedro Novaes: “Temos um cinema de qualidade sendo feito em Goiás

Entre 117 filmes, quais assistir nos 15 dias de mostra?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.