Longa-metragem goiano “Vermelha” estreia em Tiradentes

 

Filme mostra um dia de trabalho e do cotidiano de diferentes personagens. Direção é assinada por Getúlio Ribeiro e pela produtora goiana Dafuq Filmes

Foto: Divulgação

O filme “Vermelha”, dirigido por Getúlio Ribeiro e gravado em Goiânia, estreia no Festival de Tiradentes, em Minas Gerais. A exibição ocorre na próxima quinta-feira (24), na Mostra Aurora, que seleciona apenas filmes de diretores que tenham produzido até três longas. A direção é assinada por Getúlio Ribeiro e pela produtora goiana Dafuq Filmes.

Com um ritmo de produção diferente do que é comum, o filme foi realizado em dois anos, entre o início e a finalização, intercalando as gravações das cenas com a montagem (ou edição). As filmagens ocorreram, em grande parte, na casa do diretor e os atores são familiares ou amigos e conhecidos.

“Acho que Vermelha traz uma atmosfera do caseiro, de um amadorismo íntimo da casa mesclado com a vontade de propor cinemão. Naturalmente já tende a essa intimidade que de alguma maneira dialoga com uma beleza amadora”, explica Getúlio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com narrativas paralelas, o filme mostra um dia de trabalho e do cotidiano de diferentes personagens. O pai, Gaúcho, reforma o telhado da casa com o amigo Beto, o cobrador Jonas bate no portão para cobrar dívidas. Paralelamente, dois homens vão até uma fazenda para desenterrar um raiz de uma árvore, que depois será enterrada novamente no quintal da família. As figuras femininas do filme são a mãe e a irmã de Getúlio: Diva e Débora. O filme recebeu o mesmo nome que a cachorra da família.

“A ideia inicial começou com um roteiro de curta-metragem, os núcleos eram reduzidos, e com o passar do tempo essa prática de tá filmando a casa, os personagens e a vizinhança foi expandindo, sendo difícil manter o filme formatado em um curta, porque tudo crescia”, explica o jovem diretor, de 27 anos.

Esse é o primeiro longa-metragem produzido por Getúlio e pelo coletivo Dafuq Filmes. Kris Bronze, curta-metragem sobre um espaço de bronzeamento natural, também foi selecionado para o Festival de Tiradentes e será exibido na Mostra na Praça, junto com Guará, que é uma produção da Bebop Filmes, com co-participação da Dafuq.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.