Interdição do cinema revela briga entre Shopping Bouganville e rede Lumiére

Adequações devem ocorrer em até 30 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil, limitada a R$100 mil

Foto: Facebook/Cinemas Lumiére

O juiz William Costa Mello, da 30ª Vara Cível da comarca de Goiânia, suspendeu, nesta quarta-feira (13), as atividades da empresa Cinemas Majestic Ltda, conhecida como Lumière, localizada no Shopping Bougainville, e determinou a imediata adequação do estabelecimento às recomendações técnicas do Corpo de Bombeiros.

As adequações devem ocorrer em até 30 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil, limitada a R$100 mil. Além disso, assim que for concluída a reforma das instalações do cinema, o Corpo de Bombeiros deverá emitir novo Laudo Técnico.

Em comunicado, o Shopping Bougainville declarou que a decisão judicial se deu em razão de uma medida judicial proposta pelo próprio estabelecimento, de forma a salvaguardar a segurança de todos os clientes e funcionários que frequentam a unidade do Cinema Lumière.

“Diante de tantos noticiários de tragédias pelo Brasil, o Shopping Bougainville não poderia ficar inerte, face a reiterada resistência do Cinema Lumière em suspender as suas atividades”.

A direção do Bougainville frisou que desde fevereiro de 2018 vem notificando o Cinema Lumière. Em julho de 2018, o Corpo de Bombeiros e a Brigada Vida em Jogo estiveram no local para vistorias, que registraram diversas irregularidades.

Em outubro, o próprio Shopping Bougainville iniciou uma obra de urgência sobre a área do telhado do Cinema, quando ficou registrado em dois laudos técnicos, a necessidade de desocupação da área do Cinema, diante dos riscos iminentes.

“O Cinema resiste em cumprir as suas obrigações indicadas pelo Corpo de Bombeiros, e mais, mantém o estabelecimento em funcionamento, mesmo diante da soma de todas essas circunstâncias”, conclui o comunicado.

Resposta do Cine Lumiére


Já a Empresa de Cinemas Majestic, administradora das salas de cinema do – Cine Lumière no Bougainville, afirmou, por meio de nota, que sempre zelou pela segurança e conforto de suas instalações, observando rigidamente as normas técnicas, de modo a afastar qualquer risco aos seus clientes e colaboradores. “O Cine Lumière desde o ano passado vem insistindo junto à administração do Shopping para correção dos inúmeros problemas por ela causados, sem que qualquer solução fosse dada até o momento”.

No entanto, a empresa culpa a administração do Shopping Bougainville pelos problemas apontados, por iniciar obras no telhado “de forma imprudente e irresponsável”, danificando a estrutura das salas de cinema, causando o seu fechamento parcial. A Majestic conclui afirmando que o Cine Lumière adotará todas as providências que lhe competem, judiciais ou extrajudiciais, inclusive, em respeito à decisão judicial, irá proceder com a paralisação das atividades, prezando sempre pelo respeito e compromisso com nossos clientes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.